Shadow Hunters- Série Instrumentos Mortais (Cassandra Clare)



Estreou essa semana a série Shadow Hunters, que é inspirada na famosa e mundialmente conhecida série de livros Instrumentos Mortais da autora Cassandra Clare. Há uns três anos foi lançado o longa metragem, porém esse não decolou. Foi uma decepção para muitos fãs, embora alguns tenham gostado.

E por sorte, ou milagre de Raziel (Shadowhunters entenderão), a serie de livros ganhou uma segunda chance de sair das páginas para as telas. Dessa vez, telas menores.

Shadow Hunters, é o nome da série de TV que traz a vida os famosos personagens dessa série tão amada. Como fã, posso dizer que ela foi muito aguardada, teve muito marketing e divulgação. O elenco foi muito bem escolhido. Digamos que, visualmente, é bastante atrativo. Só nos resta esperar que sejam profissionais talentosos.

Até agora tivemos apenas o episódio Piloto, não dá para julgar a série toda por ele... No entanto, achei interessante. Apesar das nada sutis mudanças na história, mas se levarmos em conta que a mesma se passa em 2007 e estamos em 2016, não parece muito tempo. Porém, nove anos fazem a diferença.

A série retrata o mundo atual, se utilizando de gírias e, claro, da atual tecnologia .Já deu para perceber logo de cara, que nossos caçadores contarão com o auxlio da internet e suas infinitas possibilidade no combate aos demônios. Gostei dessa mudança, colocando os personagens dentro do borbulhar tecnológico em que vivemos. Afinal, nem só de pedras de luz e lâminas serafins vivem os caçadores (rsrsrs).

Quanto aos personagens principais, achei a Clary bem mais perdida que no livro. A atuação da atriz Katherine McNamara, foi um pouco fraquinha, mas pode melhorar. Jace, está o gostoso com ego nas alturas de sempre. Alec o entojado mal humorado de costume (mas, com a beleza do Matt Daddario, dá para relevar). Izzy foi a melhor mudança. Amei de cara, bem mais interessante e simpática que no livro. Simon, esse está bem fiel até. Não formei opiniões ainda sobre os de mais personagens. O importante é que, de qualquer forma, mantiveram a essência da história e dos personagens, pelo menos foi o que deu para captar do episódio Piloto.

Outra mudança, que já havia sido informada logo quando a série foi anunciada, é que o instituto funcionaria como uma espécie de academia de treinamento para os caçadores.

Uma mudança aqui, outra acolá, ainda não é motivo de pânico nem de desânimo. Isso sempre acontece, afinal eles adaptam tudo mesmo... Vamos esperar os próximos episódios para ter uma melhor opinião.

Só espero que não viagem muito nas ideias, isso nunca é boa coisa...

Autor (a) da resenha: Kessia G.N.

2 comentários :

  1. Olá!
    Já tem o segundo episódio na Netflix.
    Eu até que gostei dos primeiros episódios, no começo fiquei com o pé atrás ao ver o Instituto tão tecnológico, mas já superei hahaha

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para os fãs que sempre esperam que o filme/serie seja fiel ao que está no livro, é um choque, e demora até aceitar as mudanças. Mas é uma adaptação, só nos resta assistir de mente aberta. Porque certas mudanças são até boas.

      Excluir