Resenha: O Pecado de Emerlly- Elissande Tenebrarh

Formato: eBook Kindle
Tamanho do arquivo: 2542 KB
Número de páginas: 368 páginas
Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
Idioma: Português
ASIN: B013FE8NCY
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥


Sinopse: Ela passou boa parte da vida no convento.
Ele leva uma vida de luxúria.
Ela não conhece os prazeres da carne.
Ele terá todo o prazer de ensiná-la.
Logo que saiu do convento, Emerlly imaginava como viveria com o tutor que o falecido pai deixara para que cuidasse dela por um ano. No entanto ela nunca imaginou conhecer alguém como Lorenzo Ferrel, um homem forte, intenso e completamente apaixonado.
Emerlly logo sucumbe ao amor.
Mas o pecado cobra seu preço e Emerlly se vê diante dos segredos mais obscuros do seu amado. Será ela capaz de resistir e perdoar?


Mais uma resenha quentinha de um livro vindo diretamente do Wattpad. Orgulho-me quando faço resenhas dos livros vindos desse aplicativo. E dessa vez irei falar sobre a obra O Pecado de Emerlly, da autora Elissande Tenebrarh. O livro foi lançado em físico de forma independente. Para quem se interessar em adquirir ou saber novas informações sobre a autora e suas obras é só entrar em contato através do inbox do facebook: https://www.facebook.com/elissandeautorajk?fref=ts

Atualmente a autora tem mais duas obras, como A Tentação do Lobo, primeiro livro da série e Novos Contos de Fadas, que em breve estará na Amazon e também em formato físico, assim como seu primeiro livro ela lançará de forma independente. Então fiquem atentos caso queiram adquirir. Está também disponível no Wattpad O Anjo e a Fera, o segundo livro da série Novos Contos de Fadas. Segue o link do livro para quem quiser acompanhar: https://www.wattpad.com/story/50203180-o-anjo-e-a-fera

Emerlly é uma jovem que foi mandada pelo pai, ainda criança para morar em um convento, onde viveu dos onze aos vinte anos. O pai da menina tinha seus motivos para fazer isto com a moça. No entanto, mesmo vivendo tantos anos em um convento, Emerlly nunca teve o dom para essa “coisa” de freira (Danadiênha). 

Lorenzo é um libertino amargurado, que tem um grande peso em seu passado. E terá de ser o tutor da filha de seu falecido “amigo” por um ano, e o pior de tudo é que não pode recusar esse último favor, pois, querendo ou não, o velho pai da menina o ajudou e muito. 

“Não tinha ideia de como cuidar de uma adolescente criada em um convento, e temia que isso atrapalhasse sua vida particular. Maldito pedido de Sterling! Pedido que ele nunca poderia rejeitar, sendo que o velho tinha o ajudado. Era o pagamento de um favor.” 

A moça está cheia de dúvidas e incertezas, não sabe o que fazer com sua vida agora que está só no mundo. Não sabe se segue a vida religiosa ou se tenta uma vida além dos muros do convento quando o ano com seu tutor acabar, e o pior de tudo: não faz ideia de quem seja seu tutor, nem como ele agiria. Em sua imaginação ele é um velho barrigudo e chato (Sabe de nada inocente!). 

Já Lorenzo, pensa que irá trazer para sua casa uma menininha mimada. Seu pensamento é jogá-la aos cuidados de sua empregada e evitar ao máximo vê-la. Não deseja mudar sua vida por causa da garota. Ledo engano! (Olha o tamanho da menininha!). 

“Lorenzo sentiu um nó apertando seu estômago. Ela não era uma menina feia como tinha imaginado. Na verdade, Emerlly era uma mulher adulta, e ele podia perceber isso mesmo com aquele hábito horroroso que a cobria. Ele inalou o ar bruscamente tentando reorganizar os pensamentos. Meus Deus, isso vai ser um grande problema.” 

Quando chega ao convento para busca-la ele dá de cara com uma linda e atraente jovem. Os pensamentos do homem logo voam longe, para lugares nada sacros (Começa a pedir perdão amigo!). 


“Qual seria a sensação de ensiná-la a sentir prazer? Ela é uma freira! – gritou sua consciência.” 

Agora ele teria que definitivamente evitar contato com a mulher que está levando para viver sob o mesmo teto em que ele ou cairia em grande pecado. Não que estivesse ligando para isso, mas a moça era uma “freirinha” como o próprio diz, logo não se interessaria em coisas assim... Será? 

Emerlly fica perturbada ao conhecer seu tutor, ele era um homem muito sexy e atraente, porém exalava pecado. Ela nunca tivera tanto contato com os homens antes em sua vida. E agora conviveria com um ano inteiro, um homem que seria uma tentação diária. 

Ela tenta lutar contra o desejo que sente, mas a cada dia que passa se torna mais difícil resistir. Suas dúvidas, questionamentos e anseios só aumentam. O que ela deve fazer? O que é ou não certo? 

Ao longo da história vemos perceptíveis mudanças em ambos os personagens: Lorenzo deseja Emerlly, mas sabe que ela não será apenas mais uma em sua cama. Ela merece mais. Emerlly deseja se entregar, mas não sabe se ele é o homem certo para isso. 

Enfim, o desejoso supera todas as dúvidas e medos e a luxúria fala mais alto. Um romance surge entre os dois, porém, fatos enterrados no passado de ambos vêm à luz e o amor deles é posto a prova. Eles precisam avaliar seus sentimentos para que possam superar todos os desafios. 

O livro tem um romance muito bonito e envolvente, nada que vá mudar sua vida, mas é uma boa história. Daquele tipo delicioso de ler, que te envolve e relaxa, sem grandes cenas de ação, algo mais tranquilo e doce. 

Quanto aos personagens, Emerlly é uma garota doce que teve perdas cedo de mais em sua vida e viveu presa em um convento, e de repente se depara com o pecado do mundo. E, finalmente, ela pode fazer escolhas por si só. 

Lorenzo é um personagem forte e o melhor de tudo é que ao longo do livro ele mantém sua essência. Mesmo mudando bastante, ele continua com sua personalidade forte e, digamos, pecaminosa (Delícia!). 

E Lila. Sabe aquele personagem recheio de bolo? Aquele personagem que da o “tchám” final na estória? Pois é, essa é a Lila. Ela é a empregada da casa de Lorenzo, a mulher é um poço de risadas. Dei altas risadas com ela. Lila é uma personagem secundária que, sem ela, o livro não teria a mesma graça. 

Super aconselho a leitura de O Pecado de Emerlly. Lorenzo vai te fazer cair em tentação. E É BOM!



Autor (a) da resenha: Kessia G. N.

0 comentários :

Postar um comentário