Resenha: Desaparecidas- Lauren Oliver

Título: Desaparecidas
Autora: Lauren Oliver
Editora: Verus
Gênero: YA/Thriller/Suspense
Ano: 2015
Páginas: 304
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥

Sinopse: As irmãs Dara e Nick eram inseparáveis, mas isso foi antes - antes de Dara beijar Parker, antes de Nick perdê-lo como melhor amigo, antes do acidente que deixou cicatrizes no belo rosto de Dara. Agora as duas, que eram tão próximas, não estão mais se falando. Em um instante Nick perdeu tudo, e está determinada a usar o verão para conseguir sua vida de volta.Só que Dara tem outros planos. Quando ela desaparece, no dia de seu aniversário, Nick acha que a irmã está se divertindo por aí. Mas outra garota também sumiu - Madeline Snow, de nove anos - e, conforme Nick procura pela irmã e fica cada vez mais convencida de que os dois desaparecimentos podem estar conectados.

Neste livro tenso e cativante, Lauren Oliver cria um mundo de intrigas, perdas e suspeitas, enquanto duas irmãs buscam encontrar uma à outra - e a si mesmas.

Desaparecidas conta a história de duas irmãs, Dara e Nick, que eram inseparáveis até Dara beijar Parker, o melhor amigo de Nick. A amizade dos dois se abala e tudo começa a se complicar ainda mais quando Dara sofre um acidente e elas deixam de se falar... Um ano depois Nick quer que as coisas voltem ao normal, mas a partir daí, tudo se torna um enorme mistério já que Dara desaparece em seu aniversário. A princípio, Nick acha que Dara só está em seus momentos de rebeldia, fazendo o que quer como sempre fez, mas quando Madeline, uma garotinha de nove anos, também é dada como desaparecida, ela começa a se convencer de que, talvez, os sumiços possam ter alguma conexão.


“É como se o acidente tivesse aberto um buraco na minha vida. Agora só existe o Antes e o Depois.”



A narrativa é em primeira pessoa e alterna entre os pontos de vistas de Nick e Dara, ora passado e ora presente. E, enquanto a premissa gira em torno das duas irmãs que se afastam devido à inveja e rancor, o que parece ser algo bem genérico, são perceptíveis que, desde o início, a trama reserva algo além com a ideia do desaparecimento de Dara e Madeline. E não poderia ser diferente, já que se trata de um thriller psicológico que, embora clichê prende o leitor e o mantém curioso até que o mistério seja desvendado e encaixado em seu devido lugar.

“Esta é a questão entre mim e Dara: somos parecidas e estamos a mundos de distância.”

As irmãs são o oposto uma da outra. Enquanto Dara era descolada e rebelde, bebia e fumava, se envolvia com o que não devia arrumando confusões, Nick era a certinha que, por amor a irmã, vivia acobertando e encobrindo as coisas erradas de Dara. Uma gostaria de ser como a outra, mas nenhuma delas sabia do que se passava no íntimo de cada uma.

Um ponto bacana é que através dos diários, a história vai ganhando profundidade por podermos ver os sentimentos oprimidos além de termos uma ideia melhor de como era a relação conturbada das irmãs, já que elas deixaram pra trás uma infância inocente para dar lugar às questões adolescentes que, na maioria das vezes, são bem frustrantes e difíceis.


“Acho que essa é a coisa legal de desaparecer: a parte em que as pessoas procuram por você e imploram que você volte para casa.”


O final, sendo bem sincero, para mim foi daqueles bem previsíveis, por que, ao contrário de outros leitores, no meio da leitura eu já tinha em mente uma ideia de como iria ser o desfecho dessa história o que me causou um pouco de decepção e de indignação devido eu ter colocado bastante expectativa no livro. Porém, essa foi a minha experiência pessoal com o livro, pois pode ser que outras pessoas se surpreendam com o final que é bastante impactante, te fazendo sentir confusão e até mesmo raiva. Principalmente quando se espera uma coisa, mas a autora faz uma reviravolta e apresenta outro tipo de situação. Ainda não decidi se gostei do final, mas posso afirmar que ele mudou bastante a forma como havia encarado o livro até então.

O título fica aberto a interpretações e não poderia ser mais adequado. A capa é muito bonita e até as rachaduras que ela possui como detalhe tiveram um significado pra mim.

A diagramação é simples, os capítulos são apresentados com data e o nome da personagem cujo ponto de vista será dado.

Desaparecidas é uma história de arrependimento e perdão, numa situação caótica o bastante para que uma vida seja virada de cabeça pra baixo. A autora construiu uma trama inteligente que aborda a linha tênue entre dor e esperança de maneira bastante satisfatória.

Recomendo a leitura para os amantes do gênero, que gostam de uma história bem construída e com um final avassalador.

“Ele disse que, na verdade, está mais preocupado com a Nick. Como Dara extravasa, usa drogas e sai com Deus-sabe-quem, ela está expressando seus sentimentos, por isso ela supostamente é mais saudável do que Nick, que nunca nos deu um dia de preocupação na vida.”

2.Submarino



Autor (a) da resenha: Luan Henrique Almeida

0 comentários :

Postar um comentário