Resenha: Anna e o beijo francês- Stephanie Perkins

Nome do livro: Anna e o beijo francês
Autora: Stephanie Perkins
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219329
Páginas: 286
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥

Sinopse: Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

A trama se inicia quando Anna é obrigada, pelo pai, a terminar seu último ano escolar em Paris, em um internato destinado aos alunos norte-americanos, sozinha e sem ao menos saber falar francês. Logo no primeiro dia, ela chora desesperada com a ideia de ser abandonada, mas uma vizinha de quarto a ouve e a convida para lhe fazer companhia. Foi nesse mesmo dia que conheceu St. Clair, um garoto bonito e sociável, mas que tinha um defeito terrível: mantinha uma namorada. 

Mesmo com novas amizades, nossa protagonista ainda se conservava trancada dentro da instituição, sem coragem para conhecer sozinha a cidade das luzes. St. Clair logo a arrasta para conhecer alguns pontos turísticos e Anna descobre um novo e fiel amigo. 

Ela sempre se sentia diferente ao lado de St. Clair, e, às vezes, ele também demonstrava o quanto desejava Anna próximo de si. Mas, havia muitos impedimentos, mais do que imaginavam existir. 

Anna adquire logo muitas experiências de vida em Paris. Percebe que seu pai não é pior do que os pais de seus colegas, e que todos ali passam pelo mesmo que ela, ou pior. Porém, nossa protagonista, enfim, nota que Paris não é seu inferno. Pelo contrário, parece realmente a sua casa. 

“Isto é tudo o que sei sobre a França: Madeline, Améline e Moulin Rouge. A Torre Eiffel e o Arco do Triunfo, embora eu não saiba qual a verdadeira função de nenhum dos dois [...]” 

Anna e o Beijo Francês é um daqueles típicos livros adolescentes que nos envolve na trama desde as primeiras páginas. É uma obra engraçada, tensa, e muito bem escrita. A história em si é um pouco clichê, mas são os detalhes que a torna única e diferente. A narrativa é informal e expressa de forma fiel os pensamentos de nossa protagonista. 

A protagonista é realmente admirável, por sua forma de pensar e agir, e por ser inteiramente real. Não concordei com sua opinião e ação, mas isso não fez com que Anna fosse insuportável. Seus altos e baixos a fizeram mais real, e, também, seus medos camuflados, suas manias. 

St. Clair foi um personagem diferente, pois não tinha somente qualidades como muitos “mocinhos” apresentam durante histórias desse estilo. Ele era bonito, porém era mais baixo que a maioria dos homens, e tinha defeitos na personalidade. Mais um ponto positivo para que a história fosse o máximo concreta. Outros personagens foram tão bem construídos quantos os principais, e tiveram muita importância na história. 

Há diversas cenas engraçadas e irônicas. Isso contribuiu para que fosse um livro inesquecível e bem equilibrado. Mas, houve algo que me irritou um pouco na obra. Eu iniciei a leitura com bastante expectativas e estava esperando que tivesse vários acontecimentos na história o que não teve e fiquei com um sentimento de frustração. Claro que isso é um sentimento puramente pessoal e não pode ser considerado um defeito ao livro. Porém, tive algumas dificuldades com o início da leitura do livro, principalmente, pelo seu ritmo lento e despretensioso demais. 


“[...]. Nós só ficamos na companhia um do outro. Minha respiração. Sua respiração. Minha respiração. Sua respiração. Eu não poderei nunca dizer a ele, mas é verdade. Isto é estar em casa. Nós dois. ” 

Um ponto positivo para a história foram as descrições dos lugares e pontos turísticos de Paris, pois durante a leitura eu me senti como se tivesse naqueles lugares e vivendo aqueles momentos junto com os personagens. Aprendi a apreciar a cidade e conhecer pontos turísticos realmente especiais. Aprendi com a Anna a gostar da cidade das Luzes. 

Indico o livro a todos que apreciam uma boa história de amor, cheia de detalhes, cheia de emoção. No final Anna e o Beijo Francês me cativou e se tornou muito especial.


Autor (a) da resenha: Luan Henrique de Almeida

4 comentários :

  1. Parabéns resenha perfeita
    Vai sair em vídeo tb?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nadia, vou falar dele no vídeo de leituras do mês. Vou fazer resenha em vídeo do livro do mês da Coluna Papo Chick Literário.
      Bjos, Luan. <3

      Excluir
  2. Adoro esse livro, ele tem um pedacinho especial no meu coração! <3
    Faz muito tempo que eu li, então estava pensando em ler mais uma vez antes de começar os próximos dois! Você já leu o da Isla e da Lola? :)
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna, eu também achei o livro muito fofo. Apesar de ter tido alguns probleminhas durante a leitura os personagens e o cenário em que acontece a história não tem como você não ficar apaixonado por esse livro. Ainda não li as outras duas continuações, porém já estão na minha meta de leitura desse ano. Espero gostar de todos, bjos. :)

      Excluir