Resenha: Pulsação- Gail McHugh

Título do livro: Pulsação
Autor (a): Gail Mchugh
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Nº de Páginas: 347
Pontuação: ♥ ♥ ♥

Sinopse: Emily Cooper sempre pensou que iria se casar e viver ao lado de Dillon Parker. Porém, após conhecer Gavin Blake, toda essa certeza foi por água abaixo. Arrebatada pelo sexy empresário, ela se entregou a uma paixão avassaladora, mas que logo foi abalada por uma dolorosa revelação.
Mesmo com o fim do tórrido relacionamento, Emily percebe que está disposta a arriscar tudo para ficar com o homem que domina seus pensamentos e sonhos desde o dia em que se conheceram. Agora ela só pode se apegar à esperança de que Gavin ainda a deseje, apesar de todos os seus erros e defeitos.
Com o coração partido, Gavin se isola da sociedade e se fecha em um mundo autodestrutivo. Emily não está acostumada a ser forte, mas terá que encontrar dentro de si a coragem e a confiança necessárias para lutar por seu amor e trazer Gavin de volta.
Neste desfecho da série, os leitores ficarão ainda mais apaixonados por Emily e Gavin, envolvidos em uma jornada de perder o fôlego e acelerar a pulsação.


O livro Pulsação é a tão esperada continuação de Tensão. Portanto, caso não tenham lido Tensão aconselho a pararem por aqui, pois está resenha poderá naturalmente conter spoilers do primeiro livro. Em Tensão, a frágil e manipulável Emily conheceu o sexy e poderoso Gavin Blake, que simplesmente sacudiu seu mundo, mostrando a ela como é ser amada de verdade, mas sua insegurança a fez resistir a esta paixão. E quando ela resolve jogar tudo para o alto, simplesmente não o encontra mais.

Imaginando que o grande amor de sua vida havia se casado com outro homem, um que definitivamente não a merecia, Gavin resolve simplesmente sumir, se isolar num paraíso tropical no México, sem celular e sem contato algum com nenhum conhecido. Deprimido e novamente descrente do amor, ele se afoga na bebida e tenta reconstruir as barreiras que protegiam seu coração.

Emily então precisa buscar uma força interior, ainda desconhecida, para lutar por Gavin, descobrir onde ele está e então convencê-lo de seu amor. Mas será que Gavin irá acreditar que desta vez Emily se entregará de verdade a ele? Que não o trocará novamente por Dillon? Será que continua apaixonado por ela? O amor deles terá uma segunda chance?


“Embora não soubesse se seria bom aparecer sem aviso para tentar salvar qualquer tipo de relacionamento com Gavin, Emily sabia que não podia acrescentar mais números aos segundos que só faziam crescer, mantendo-os separados. ”


Mas não é só isso, Dillon não está acostumado a perder, principalmente, no que diz respeito a Emily, e não aceitará facilmente ser dispensado por ela. E se tornará uma grande pedra no sapato do casal, mostrando até onde vai a sua falta de caráter, inclusive quando o destino o coloca numa posição um tanto favorável para infernizar o casal.

As opiniões sobre esse livro estão bem divididas, tem alguns pontos que não me agradaram muito na narrativa. Achei desnecessárias muitas cenas de sexo apresentadas no livro, pois, para mim, pareceu que o relacionamento dos dois se resumia somente a isso e sabemos que não é bem assim. Entendi o ponto de vista da autora em querer mostrar que existe uma grande atração e química entre os dois, mas achei desnecessário. Isso não deixou o livro ruim, apenas um pouco mais extenso e cansativo.



“Quero quebrar as regras. Beijar você apaixonadamente todos os dias. Fazer você sorrir quando estiver prestes a chorar. Não quero arrependimento nenhum entre a gente. Quero que a gente ria junto até doer a barriga, até perder o fôlego. Nenhum homem nunca vai te amar como eu, Emily. Você é tudo. Minha última. Minha eterna. ”


Gostei muito de ver a mudança de atitude de Emily. Odeio mulheres fracas e dominadas, então ver a mocinha tomar uma atitude e lutar pelo que queria foi muito bom. Apesar dela ainda ter me dado nos nervos em diversos momentos quando o assunto era o Dillon, ela me surpreendeu algumas vezes. Essa mudança da protagonista me rendeu momentos emocionantes no decorrer da leitura.

A linguagem utilizada pela autora continua fluída, sensual e de fácil entendimento. É uma leitura super-rápida e impulsiona o leitor a sempre querer ler a próxima página. Recomendo essa duologia para quem gosta do gênero.




Autor (a) da resenha: Luan Henrique de Almeida

0 comentários :

Postar um comentário