Resenha: Talvez um dia- Elisete Duarte

I.S.B.N.: 9788561784294
Edição: 2013
Idioma: Português
Número de Paginas: 224
Editora: Pandorga
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥

Sinopse: Vanessa é uma bela jovem a procura de emprego, e durante uma entrevista se apaixona perdidamente pelo seu futuro chefe, César, um jovem empresário rico e bem sucedido. O sentimento que nasce entre eles é algo forte e em questão de dias ambos se vêem no meio de um grande amor! Mas, Vanessa é seqüestrada e todos os seus sonhos desmoronam como castelos de areia, sem poder falar com César, dizer a ele onde está e o que lhe aconteceu. Como se não bastasse toda a dor e sofrimento do cativeiro seu amado se casa com outra ao acreditar que ela era uma golpista. Com uma linha fina entre a morte e a vida ela não tem certeza de nada. Talvez um dia ela possa recuperar a sua vida que foi tomada. Talvez um dia ela possa reencontrar seu amor e ser feliz novamente.

Vanessa é uma moça estudiosa, meiga, que luta para conseguir um futuro brilhante como profissional e poder retribuir tudo o que seu pai, Lucas, tanto já fez por ela. Por mais que ele não concorde, ela se sente na obrigação de ser independente do pai, Após tantas tentativas frustadas para elaborar um currículo, finalmente Vanessa consegue a ajuda de Júnior, um rapaz amigo de sua melhor amiga Anna, E com isso, ela consegue uma vaga de emprego como secretária administrativa na empresa de César, amigo de Júnior. E então a vida de Vanessa começa a mudar...

César e Vanessa se vêem atraídos desde o momento em que seus olhares se cruzam. Um não consegue tirar o outro do pensamento. E por mais que que tentem negar o que sentem, os sentimentos falam mais altos e ambos acabam por se entregarem a paixão.

"Desejava fazer parte de todo aquele universo que se encontrava ao seu lado. Desvendar os mistérios daquele homem envolvente, carinhoso e sedutor."

César nunca tinha se apaixonado. Mesmo que saísse com vários mulheres e tivesse Regina ao seu dispor, nunca havia encontrado uma mulher que amasse e com quem desejasse construir uma família. E o que mais deseja é encontrar uma mulher que o ame pelo que ele é e não pelo o que tem. Deseja um amor verdadeiro, uma companheira para toda a vida. E os poucos momentos que passa ao lado de Vanessa, ele percebe que ela é essa mulher. Mas o que começa rápido demais, também se desfaz na mesma velocidade, deixando César desolado e crente de que Vanessa não passava de uma interesseira que queria o iludir. No entanto, a pobre moça é sequestrada, vítima da maldade e inveja.


"-Eu amo você. Vanessa não esperava ouvir aquela declaração, mas era exatamente o que sentia por ele, mesmo sem o conhecer bem. Sabia que era amor o que sentia por aquele homem."


Em seu cativeiro, Vanessa sofre a cada dia por está presa, sem poder contar a verdade ao homem que ama, ou mesmo a seu pai que sofre sem saber notícias da filha. Enquanto isso, César resolve se casar com Regina na tentativa de esquecer Vanessa que, mesmo depois de tudo, continua a povoar sua mente e seu coração. No entanto, a dor de ter sido supostamente enganado não o deixa enxergar a verdade e muito menos ajudar Lucas.

A obra é narrada em terceira pessoa, dando ao leitor uma visão ampla sobre toda a história, inclusive sobre os sentimentos de alguns personagens secundários. Elisete Duarte nos apresenta uma história que em muito lembra um conto de fada, com um enredo leve e doce. Vanessa se parece muito com Branca de Neve, uma jovem meiga, carinhosa, que gosta da natureza, de ajudar os animais. Inclusive, ela cuida de um pássaro que cai de seu ninho e se machuca. E esse mesmo pássaro terá papel fundamental na história, pois é ele que tenta transmitir mensagens a César e também confortar Vanessa através de seu canto. A capa do livro, por exemplo, transmite tudo que Vanessa vem a passar por alguns meses tendo como companhia o canto dos pássaros e Fábio (encarregado de vigiá-la, mas acaba se tornando seu protetor). Também é perceptível o lugar onde ela é aprisionada, em uma fazenda no meio da floresta, rodeadas por grandes árvores.

"Amava-o de todo o seu coração e nada mais importava nem mesmo o futuro, porque o futuro a Deus pertence. Pensava em curtir o momento e deixar a paixão dominar todo o seu ser. Estava feliz e assim queria continuar."

Vanessa é uma personagem que me encantou e me emocionou. Ela sofre muito com tudo que lhe acontece, sem ao menos saber o motivo, sendo espancada e quase estuprada. César, por sua vez, me irritou em alguns momentos por se mostrar cego com tudo o que estava acontecendo, e por muitas vezes se mostrar um fraco diante de determinadas situações.

"Talvez um dia" é uma leitura rápida, cujo foco não é a sexualidade em si, que é inexistente, mas o amor na sua forma mais sublime, sobre o perdão e a união de uma família.

Conheça outras obras da autora pelo site: clique aqui


Autor (a) da resenha: Caroline Oliveira

2 comentários :

  1. Adorei a resenha. Esse tipo de gênero me atrai mto. Não conhecia o livro e nem a autora. Vou adicionar esse livro na minha lista.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Leisiane!!! Espero que goste da leitura!

      Beijoss

      Excluir