Resenha: Azar o seu! - Carol Sabar

ISBN: 978-85-64850-36-1
Autora: Carol Sabar
Gênero: Chick-lit
Editora: Jangada
Ano: 2013
Edição: 1
Páginas: 368
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥


Sinopse: Bia está parada num engarrafamento no Rio de Janeiro, pensando em sua vida azarada. Sem emprego, atolada em dívidas, ela não imagina que está prestes a viver a grande coincidência da sua vida. O motorista do carro ao lado está buzinando, tentando se comunicar com ela, como se fosse um velho conhecido... E ele é! Mas Bia não o reconhece. E como poderia? Ele é um homem, não mais o garoto de dez anos atrás. Está mais encorpado, cortou o cabelo, livrou-se do aparelho nos dentes e das espinhas do rosto, está tão diferente, tão lindo... O motorista sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles têm que se jogar lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido deitado ao seu lado possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor! Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia... Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade. Bia, fascinada por ele e feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga... Azar o seu! vai além de uma comédia romântica. É uma reflexão sobre a importância da amizade verdadeira, do perdão e do autoconhecimento, que nos resgata o poder de decidir sem medo e de reverter escolhas que nos impedem de ser feliz. 


Bia é uma jovem totalmente focada no trabalho, porém, infelizmente, está atualmente desempregada. Ela morava no Rio de Janeiro, mas por intriga dos invejosos acabou sendo demitida por justa causa devido a uma falsa denúncia de assédio sexual com seu estagiário.

Na verdade, Bia se encontra em uma grande maré de azar e acaba indo trabalhar na floricultura "Quatro estações", cujo proprietário é o seu pai (Válter Guimarães). Além dos dois, na floricultura ainda trabalha uma moça chamada Joana.

"Ana Beatriz (Bia, para os amigos) é uma garota de 25 anos, estatura mediana, pele clara, cabelos castanhos com reflexos dourados e olhos muito azuis. Graduada em administração de empresas pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Pós-graduada em logística empresarial e em métodos estatísticos e computacionais. Fluente em inglês e com mais de vinte minicursos no currículo". 

O livro começa relatando um fato engraçado, pois Bia vai a um velório de uma tia distante e acaba ficando com seu primo de segundo grau em um cemitério (olha só que situação mais inusitada). E morrendo de vergonha dessa situação, volta para Belo Horizonte.

Bia nutre uma paixão secreta pelo irmão da sua ex-melhor amiga (Raíssa), a quem ela já nem lembra mais o motivo pelo qual pararam de se falar. Bia deu seu primeiro beijo em um carinha nada a ver, na festa de 15 anos de Raíssa, e acabou desabafando para Gustavo, o irmão da amiga, o quanto o primeiro beijo tinha sido ruim. E, assim, Gustavo acaba beijando Bia, fazendo-a sonhar que está no céu.

"Ele. O garoto por quem eu nutria uma paixão secreta, o amor da minha vida, meu amigo de infância. Ele, meu colega de classe no Conservatório Estadual de Música, o guitarrista e vocalista da banda Moscas da Sopa. Ele, de cabelos compridos abaixo dos ombros (aos 15 anos, eu tinha uma quedinha por roqueiros convictos), o irmão de Raíssa, a serenidade em forma de gente: Gustavo Vitorazzi".


Porém, depois desse beijo, Gustavo viajou para Londres e vive lá por oito anos, nunca mais voltou e muito menos deu notícias.

Bia acaba voltando para Belo Horizonte, passando pelo Rio de Janeiro, e acaba ficando parada no trânsito em meio a um tiroteio. Na confusão, ela se esbarra com um cara lindo, alto, moreno e, sem pensar e nem olhar para o bonitão, acaba falando que não quer morrer, pois antes de morrer desejaria dar mais um beijo e outras cosas mais em seu verdadeiro amor, Gustavo (o Guga).

O livro também mostra o como Bia, Raíssa e Guga eram inseparáveis. Como cresceram e aprenderam juntos. Bia tem essa paixão secreta pelo irmão da melhor amiga e é uma paixão genuína, pois pela descrição do adolescente desengonçado que Guga foi, fica claro que ela se apaixonou por ele por quem ele é e não por como ele parece ser. Surge uma oportunidade de Guga estudar no exterior e ele simplesmente some, não manda mais notícias... o que acaba quebrando o coração da Bia.

Com suas inseguranças pessoais e receio de ser abandonada, Bia foca-se exclusivamente na área profissional, abandonando também seus sonhos pessoais.

E para quem acredita que o livro é unicamente uma comédia romântica clichê, se engana totalmente. A autora proporciona aos leitores também a reflexão de valores, a análise da família e de verdadeiras amizades.

Com bom humor e inteligência, Carol Sabar criou uma obra inesquecível. Um livro com direito a suspiros, lágrimas e risadas.

"Você precisa saber que é a garota por quem me apaixonei duas vezes. A primeira e a última. A única. Eu me apaixonei por você, Bia. Eu estou apaixonado". 


Dei risada desde as primeiras páginas e não demorei nada para conseguir me envolver com a “Vida Real da Bia”, como a protagonista denomina a sua própria vida. O humor foi, com certeza, o facilitador desse envolvimento: ele está presente nas situações vivenciadas por Bia, em seus pensamentos e nas próprias piadas feitas pelos personagens, além de ser uma obra nacional.

A história, de um modo geral, é bastante previsível e típica de um filme de Sessão da tarde. Contudo, ao mesmo tempo em que gostei do casal, me senti um pouco irritado com eles em alguns momentos do livro. A Bia é bastante orgulhosa e teimosa. Já o Guga, por sua vez, me incomodava de vez em quando com sua prepotência, visto que às vezes eu torcia para ele contar com um pouco menos de segurança. Em matéria de entretenimento, Azar O Seu! é bastante recomendado e já estou ansioso por notícias dos próximos lançamentos da autora (clique aqui e saiba mais).


Autor da resenha: Luan Henrique de Almeida

4 comentários :

  1. Oiiii Luan!!
    Ahh eu quero ler esse livro, parece ser tão legal, faz um tempinho já que ele esta na minha lista, mas você sabe como é a vida de um leitor, sem tempo para nada e muitos livros para ler, por isso acabei deixando esse para traz... Mas eu vou ler um dia, pode ter certeza hahah...
    Parabéns pela resenha, ela está muito bem escrita como sempre!!

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leisi, leia esse livro que ele é muito amorzinho. Recomendo bastante a leitura, sei muito bem como é a vida de um leitor hehehe. Depois quero saber a sua opinião, beijos! ;)

      Excluir
  2. kkkkk, só pela resenha já estou rindo, com toda certeza vou ler. Muito bom. Pelo visto a protagonista não tem medo de se arriscar. Gostei.

    Taynara Mello
    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, muito obrigado. O livro é ótimo, espero que goste da Vida Real da Bia tanto quanto eu gostei. Com certeza ela não tem medo de se arriscar, mas é muito azarada a menina hehehe. Beijos!

      Excluir