Resenha: A Redenção de Gabriel- Sylvain Reynard

Título: A Redenção de Gabriel, Vol. 3
Autor: Sylvain Reynard
ISBN-13: 9788580412406
Edição: 2014
Nº Páginas: 432
Editora: Arqueiro
Gênero: ficção/romance
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 
() Favoritado!

Sinopse: Depois do escândalo em que se viram envolvidos em Toronto, Gabriel e Julia se casaram e se mudaram para Massachusetts, onde ele dá aula na Universidade de Boston e Julia faz doutorado em Havard. Agora ela precisa provar que não vive à sombra do marido famoso. Mas parece que Gabriel não está pronto para ver a esposa caminhar com as próprias pernas. Além disso, as coisas entre eles não vão muito bem. Isso porque Gabriel está ansioso para ter um filho, mas Julia quer concluir o doutorado primeiro. Para ver realizado seu sonho de formar uma família, Gabriel terá que enfrentar fantasmas do passado. Será ela capaz de fazer isso? E será que a generosidade de Julia resistirá à ameaça de ver arruinada a carreira que ela tanto se esforçou para construir? "A Redenção de Gabriel" é o desfecho brilhante dessa trilogia que arrebatou leitores no mundo inteiro. 

Eis o último volume da trilogia de Sylvain Reynard, que conquistou milhares de leitores. 

Após passarem por momentos de turbulência no relacionamento e quase perderem um ao outro para sempre, Julia e Gabriel conseguem provar que o amor tudo supera e decidem oficializar a união. Gabriel agora é professor da Universidade de Boston e, Julia, aluna de doutorado em Harvad. Ambos seguem envolvidos e apaixonados pela história de Dante, a qual serviu elemento para o autor construir a própria história do casal.

"-Você já fez amor em um pomar antes?
Ela arregalou os olhos e negou com a cabeça.
-Então fico feliz em ser o primeiro.
Julia apertou a mão dele com mais força.
-Você é o meu último, Gabriel. O único."

Mas, como em todo casamento, nada é como um mar de rosas. Os conflitos começam a surgir, principalmente, os relacionados ao mundo acadêmico. Mesmo com todo sentimento que um sente pelo outro, as vezes não é o suficiente para fazê-los enxergar o que se passa ao redor. Julia está cada vez mais empenhada nos estudos, ainda mais em preparar o artigo que apresentará em Oxford. Enquanto isso, Gabriel, está com outros planos para os dois: ele quer ter um filho com sua amada.




“Julia o beijou com paixão e ele a deitou de costas, tornando a afastar a lanterna.

Quando se separaram, ele pousou a mão na barriga de Julia e levou os lábios ao ponto logo abaixo de seu polegar.

- Quero plantar meu filho aqui.

Gabriel, após tentar se redimir de seus erros, perdoar e si perdoar, começa a tentar buscar respostas para seu passado, em querer descobrir mais sobre seus verdadeiros pais. E Julia, por sua vez, tenta aprender a lidar com sua conturbada vida acadêmica, com a ideia de ser mãe e cuidar de sua saúde. Eles chegam até a cogitar a adoção, ainda mais depois de conhecerem Maria em um orfanato na Itália, ao qual Julia convence Gabriel a realizar uma exposição de suas ilustrações da Divina Comédia de Dante para angariar fundos para as crianças do orfanato. Após alguns fatos, Gabriel tenta desistir da reversão da vasectomia e adotar uma criança. Mas, para adotar Maria, a criança a quem eles queria, só poderiam com um certo tempo de casados. 

Há um pouco mais de sensualidade no livro, mas que não chega a ser algo muito apelativo. Sylvain consegue dosar de forma precisa o erotismo da obra.

E não poderia faltar todo o cenário artístico e literário. O autor traz mais uma vez um enredo rico em informações literárias através dos debates e palestras sobre a obra de Dante Alighieri através da exposição que ocorre da Galeria Uffizi, em que conhecemos mais sobre as ilustrações da Divina Comédia de Dante. E é aqui nesse evento em que conheceremos também o personagem da próxima obra do autor.

Após decidirem ter um filho, mesmo Julia não se achando preparada em ter um bebê naquele momento, Gabriel começa a procedimento de reversão da vasectomia e a pesquisar mais sobre a suas origens. E ele acaba por descobrir que seu avô era um famoso professor, judeu, do romantismo alemão e que seu pai não era o monstro que imaginava ser ou que o rejeitará de fato. Claro que eles ainda sonham em adotar Maria e tê-la como filha. O casal simplesmente fica encantado pela garotinha de cinco anos.

O livro segue a mesma linha dos anteriores, sendo narrados em terceira pessoa em que temos uma visão ampla sobre os fatos e as personalidades de cada personagem. Temos ainda a oportunidade de rever personagens que tiveram presentes nos livros anteriores e também somos apresentados a novos que, mesmo tendo uma participação pequena ou indireta na vida de Julia e Gabriel, são de extrema importância para o desenrolar da história.



– Seduzimos um ao outro,Você foi a única mulher que me convenceu a entregar o meu coração.E ainda me seduz, Sra Emerson. Todos os dias.”


Raquel, a irmã de Gabriel, continua sendo a amiga e irmã leal e dedicada a família. Queria muito que o autor escrevesse um novo livro para saber mais sobre o que o futuro reserva a ela. Não achei que o autor deixou pontas soltas, mas fatos para nos instigar e nunca esquecer da história. Amei rumo que o autor traçou para Paul, ele é um personagem encantador e que sempre foi um bom amigo para Julia. E, claro, o papel de Richard, com seus ensinamentos aos recém-casados foram de extrema importância. Mesmo com os problemas e medos que Julia e Gabriel demonstram ter no decorrer da história, ambos fazem com que o amor que um sente pelo outro seja maior que tudo.

Vemos assim que, a redenção de Gabriel está inserida na figura de Julia que representa sua salvação, a motivação dele querer ser alguém melhor e poder fazê-la feliz. E assim como Beatriz foi para Dante, Julia é a esperança de Gabriel, sua bem aventurança, a peça fundamental para a sua redenção.

“- Eu falei a ele que a maior das virtudes não é a caridade; é a esperança. Conheci a caridade com Richard e Grace, mas também com você. E ela me ajudou a atravessar dias muito sombrios. E também descobri a fé, quando estive em Assis. Mas, sem esperança, não estaria aqui. Eu teria dado um fim à minha vida. Sem a intervenção divina na forma de uma adolescente em um pomar na Pensilvânia, eu estaria no Inferno (…).”


Autora da resenha: Caroline Oliveira

2 comentários :

  1. Adorei a resenha, o livro parece ser muito bom, fiquei curiosa para lê-lo.
    Tenho várias resenhas no meu blog também, se puder visitar, eu ficaria muito feliz :)
    https://sentiliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaís! Que bom que gostou da resenha. Ele livro é lindo, tenho certeza que irá amar. Irei visitar sim seu blog!
    Beijoss

    ResponderExcluir