Resenha: Os Segredos de Colin Bridgerton- Julia Quinn

ISBN-13: 9788580413076
Tradução: Cláudia Guimarães
Ano: 2014 / Páginas: 336
Gênero: Romance / Ficção / Literatura Estrangeira
Idioma: português
Editora: Arqueiro
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥


Sinopse:Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.

Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.
Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.
Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.
No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.
Em "Os segredos de Colin Bridgerton", quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.

Esse é o quarto livro da série Bridgerton que conta a história de Colin, um aventureiro que vive em busca de novas emoções e lugares onde possa se refugiar da rotina de Londres. 

Penelope Featherington, ao contrário de Colin, um homem que todos adoram e sempre querem está ao seu lado, ela é a moça invisível da sociedade, aquela em que os homens só a tiram para dançar por pena. Ela não como sua irmã Felicity que logo na primeira temporada arranjou pretendentes, ou mesmo como suas outras já casadas. Penelope sempre foi aquela garota que ficava a margem dos salões londrinos a espera de alguém que a tirasse para dançar por livre vontade, e não por ser coagido. E ela já estava cansada de ninguém repará-la além dos vestidos fora de moda que a mãe Portia a obrigava a vestir. E era por esse e outros motivos que se encontrava solteira aos 27 anos, depois de quatro temporadas fracassadas.


"Colin decidiu, naquele momento, que a mente feminina era algo estranho e incompreensível- algo que um homem jamais deveria tentar compreender. Não havia uma única mulher viva que conseguisse ir do ponto A ao B sem parar diversas vezes pelo caminho."

Ninguém parecia capaz de enxergá-la de verdade, ver o quanto era inteligente, nem mesmo sua família, ao contrário da família Bridgerton que lhe dera sua proteção e amor. Portanto que tivesse os Bridgerton ao seu lado e sua melhor amiga Eloise, nada mais importava, nem mesmo o que pensavam a seu respeito. O que mais desejava era que seu amor, Colin Bridgerton, a enxergasse de verdade, mesmo que as palavras de Lady Whistledown ainda estivessem cravadas em sua mente, em que o mundo que ela conhecia não seria mais o mesmo se uma Featherington casasse com um Bridgerton. E mais uma vez nossa Gossip Girl londrina ataca, tirando todas as esperanças de Penelope de um dia ter seu amor correspondido.

"Ele estava perdido. Havia algo de partir o coração na forma como ela o olhava, como se talvez fosse morrer se ele não a beijasse. Não de coração partido, não de vergonha- era quase como se precisasse dele para se nutrir, para lhe alimentar a alma, preencher-lhe o coração."

Colin Bridgerton adora viajar, conhecer o mundo e não entende essa vontade de querer sempre fugir para outro lugar. Muito embora sinta saudades de sua família, não conseguia controlar o desejo de conhecer novos ares, ter novas emoções. No entanto, ele nunca se imaginou querendo ficar na sua terra natal após retornar da Grécia e reencontrar Penelope. Ele se surpreende em encontrar, não mais a garota a qual sua mãe Violet praticamente o obrigava a dançar, mas uma mulher elegante, segura e que não precisa mais se preocupar com o que a sociedade pensa ao seu respeito, muito menos interferir no quanto come. Acontece que a jovem sempre teve problemas com o peso em virtude da ansiedade, e agora que não era mais um alvo da mãe para se casar, ninguém mais controlava sua comida.

"Colin não sabia quando acontecera ou se alguém além dele se dera conta disso, mas Penelope Featherington não era a mesma mulher que ele conhecia."

Colin apenas lembrava de Penelope como a garota tímida a qual viu debutar por quatro temporadas e que pelo visto continua solteira. Mas, ao passar mais tempo com ela, ele percebe uma mulher diferente da qual a sociedade conhece, uma mulher que ele nunca tinha notado e que desperta em si sentimentos conflituosos com os quais não consegue lhe dar, muitos menos explicá-los.

A obra segue o padrão das anteriores, sendo narrada em terceira pessoa, dando ao leitor uma visão ampla sobre os personagens principais. A escrita também continua sendo a mesma, com uma linguagem não tão rabuscada e de fácil entendimento.

Colin foi um personagem que cativou as leitoras desde sua primeira aparição no livro O Duque e Eu. Todas estavam ansiosas pelo lançamento de sua história, inclusive eu. E me surpreendi mais  uma vez com Julia Quinn. A autora tem a capacidade de criar personagem incríveis, com personalidades marcantes e únicas. Colin mostra ao leitor um outro lado seu, um totalmente diferente daquele ao qual a sociedade conhece e admira. Ele nos  mostra que é muito além do nobre de rostinho bonito, charmoso e conquistador. E Penelope se torna uma mulher encantadora aos seus olhos por enxergar seu verdadeiro eu e por apoiá-lo.

Penelope também me surpreendeu quanto ao seu crescimento pessoal. Nos livros anteriores, em que temos uma breve aparição sua, percebemos aos poucos esse crescimento, mas é aqui que a conhecemos realmente. Ela é uma moça inteligente, crítica e de opinião própria. Claro que ela ainda tem alguns medos, principalmente de alguém descobrir seu segredo. Penelope é uma alma boa que, por mais se ressinta das atitudes da mãe Portia, não consegue virar as costas para ela.

"Mas, acima de tudo, estava furioso por ela ter um segredo.
Por mais irracional que fosse, ele simplesmente não tolerava esse fato. Aquela era Penelope. Ela devia ser um livro aberto. Ele a conhecia. Sempre a conhecera."

Claro que Lady Whistledown não poderia ficar de fora. E é justamente por causa dela que o caos se instala na sociedade londrina. Tudo começa com uma aposta lançada por Lady Danbury que oferece mil libras para quem desmascarar Senhorita Whistledown. Acho que você leitor lembrará que no livro O Cavalheiro Perfeito temos a revelação de que a escritora anônima pretende se aposentar, e a aposta para descobri-la deixa os londrinos alvoroçados para descobrir a sua verdadeira identidade. 

O livro é muito gostoso de ler, com um bom enredo e personagens bem construídos. Porém, não gostei da forma como Colin trata Penelope em algumas situações. Ele também guarda um segredo e quando descobre o de Penelope se mostra rude com ela, a julga. Claro que entendo que ele queria ajudá-la, mas suas atitudes foram grosseiras. Eu o achei imaturo em algumas situações e um tanto inseguro, e até mesmo invejoso. Mesmo assim, ele conseguiu me reconquistar no finalzinho.


"Mas a parte mais inquietante era...era o fato de Penelope tê-lo deixado assim. E o que ela fizera? Atravessara Londres sozinha? Ele estava irritado com ela por sua falta de preocupação com a própria segurança, mas isso era nada comparado à raiva que sentia por ela estar escondendo segredos."

Irei sentir faltar das colunas nos próximos livros. Lady Whistledown me conquistou desde o primeiro livro e será estranho não ter mais nenhuma anedota sua presente no decorrer da obra.

Os Segredos de Colin Bridgerton é uma obra linda, divertida, que aborda a amizade, o amor e como as aparências podem enganar. Assim como os outros livros, esse não deixa a desejar quando o assunto é humor e diálogos bem construídos.

"E foi então que ele se deu conta de que Daphne estava certa. O seu amor não tinha sido como um raio caído do céu. Começara com um sorriso, com uma palavra, com um olhar zombeteiro. A cada segundo que passara na companhia dela, crescera até chegarem àquele momento, e de repente ele soube.
Ele a amava."

Próximo livro:


Autora da resenha: Caroline Oliveira

3 comentários :

  1. Ah, também não gostei da atitude de Colin quando ele descobriu o segredo de Penelope. Foi muito injusto da parte dele mas ele me encantou no final. O livro é dele mas quem realmente se destaca é Penelope.
    Abraços :)

    ResponderExcluir
  2. Ah, também não gostei da atitude de Colin quando ele descobriu o segredo de Penelope. Foi muito injusto da parte dele mas ele me encantou no final. O livro é dele mas quem realmente se destaca é Penelope.
    Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Leila. Penelope roubou a cena nesse livro!

      Beijoss!

      Excluir