Resenha: Uma Curva no Tempo- Dani Atkins

Título: Uma Curva no Tempo
Autor (a): Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Edição: 2015
Nº de Páginas: 256
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
() Favoritado!

Sinopse: A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona?

A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?


“Minha primeira vida terminou às 22h37 de uma noite chuvosa de dezembro, em uma rua deserta ao lado da velha igreja.
Minha segunda vida começou umas dez horas depois, quando acordei sob o brilho ofuscante das luzes do hospital, com um grande ferimento na cabeça e uma existência da qual eu não tinha absolutamente nenhuma lembrança. Estava cercada pela família e por amigos, o que deveria ter tornado as coisas melhores. Mas isso não aconteceu, pois um deles estava morto havia um tempo considerável. ”

Já fazia algum tempo que "Uma Curva no Tempo" estava em minha lista de leitura, porém, eu vinha adiando e então, na última semana, um desejo súbito de lê-lo me acometeu e iniciei a leitura. Então me perguntei porque eu havia demorado tanto tempo para lê-lo. Acredito que coincidiu de eu estar em um momento nostálgico sobre o meu tempo de ensino médio, e no livro a protagonista compartilha de alguns dos pensamentos e sensações que tive nessa época.

Para começo de resenha (conversa), o que eu tenho a dizer é: não procure muitas resenhas, comentários, opiniões etc. sobre este livro. Apenas leiam! É uma história que qualquer detalhe que você pegar pode estar correndo o risco de perder a ‘magia’ da leitura. A todo o momento durante a trama a autora dá ao leitor dicas, então cabe ao leitor ir montando suas suposições, juntando cada detalhe para não estragar a emoção durante a leitura.

A história começa quando Rachel e seus amigos estão em um jantar, para comemorar o fim do ensino médio e a ingressão deles em suas respectivas faculdades. Um momento muito gostoso e especial, nossa protagonista está cheia de sonhos e planos, embora ainda esteja absorvendo os fatos, pois ela se encontrava no fim de um ciclo e início de outro. Aqueles medos e incertezas que pairam na cabeça de todo jovem nessa fase. O medo do novo, do desconhecido, de novos desafios, a incerteza se manterá o contato com suas velhas amizades e coisas do tipo.


Porém, um grave acidente muda abruptamente o destino daquele jovem grupo de amigos. Uma vida ceifada precocemente, sonhos destruídos e amores interrompidos.

“Talvez meu subconsciente tivesse percebido algo que o restante de mim se recusara a reconhecer. Que uma vida sem Jimmy era como uma morte em vida, e passar por isso era a pior espécie de inferno que eu poderia imaginar.”

Rachel se vê desolada ao perder seu melhor amigo e o pior de tudo, ela se culpa pela morte dele. Ela que nunca havia imaginado nem um dia sequer sem ele, terá de enfrentar toda uma vida sem jamais voltar a vê-lo.

Eis então que a narrativa dá um ‘pulo’ de cinco anos e Rachel agora uma mulher solitária e destruída, que enfrenta diariamente as consequências daquela fatídica noite. Ela teve sua vida abalada mais do que todos os outros, por causa das cicatrizes físicas e psicológicas resultantes daquela noite em que sua vida tomou um rumo totalmente diferente do que ela planejara. Por mais que ela tenha sobrevivido, uma parte muito importante dela morreu há cinco anos.

Depois do ocorrido ela jamais retornou a pequena cidade onde morou durante sua juventude, mas precisa regressar para comparecer ao casamento de sua melhor amiga. Mas, novamente, o destino resolve intervir e Rachel recebe uma segunda chance.

De repente Rachel acorda em uma nova vida, a vida que ela deveria ter tido caso aquele terrível acidente não tivesse acontecido. Finalmente ela pode realizar seus sonhos e viver um amor verdadeiro e lindo. Confesso que nessa fase da história eu já estava em lágrimas e já tinha minha teoria formada, mas ainda estava dividida: um lado meu torcia para que estivesse certa e o outro para que estivesse errada.

A cada momento vemos o crescimento da personagem e sua transformação, a forma como ela encara essa nova realidade e como ela fica feliz por suas conquistas naquela ‘outra versão’ de sua vida.

Chegando ao final, de certa forma, fui surpreendida, mesmo tendo deduzido o desfecho. A forma como a autora guiou os acontecimentos foi incrível! Ela trabalhou a fé dentro da história de uma forma sutil e bela. Para aqueles que acreditam, o livro pode passar a mensagem de que mesmo em meio as dores, desespero e lamentos, Deus jamais nos abandona e sempre tem algo especial e bom guardado para todos nós.

Por favor, não interpretem isso como se o livro fosse religioso ou algo do tipo, mas a leitura te leva essa mensagem bonita. E o que deveria ser o desfecho da história na verdade pode representar um novo começo na vida de Rachel.




4 comentários :

  1. Bom dia!
    Tenho esse livro aqui há algum tempo e confesso que não fazia ideia sobre o que era a história dele, então acabou que eu nunca tive vontade de lê-lo. Mas adorei a sua resenha e a premissa do livro parece ser muito boa, já coloquei na minha TBR de férias haha
    Beijos :)
    sentiliterarios.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que aproveite a leitura, depois me conte o que achou^^

      Excluir
    2. Espero que aproveite a leitura, depois me conte o que achou^^

      Excluir
  2. Gostei bastante do livro, mas confesso que achei meio confuso no início. A sensação ao terminá-lo foi indescritível. Vale muito a pena ler.

    ResponderExcluir