Resenha: Só o amor explica - Pelo espírito Sulamita (Psicografia de Roberto Diógenes)

Título: Só o amor explica
Psicografia: Roberto Diógenes - Pelo espírito Sulamita
Editora: Lúmen Editorial
Edição: 2007
Nº de páginas: 526
Gênero: romance espírita
Pontuação:  ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
() Favoritado!


Sinopse: Lucrécia e Teófilo formam um casal riquíssimo da alta sociedade de Brasília. Marta é uma professora universitária influente da capital federal. O que eles não imaginavam é que seus filhos, Rebecca e Tarcísio, iniciariam um namoro no colégio que se transformaria em uma verdadeira provação para todos. Um noivado relâmpago, um casamento precoce, um filho e uma sucessão de conflitos familiares mudam completamente os sonhos dos pais.

Mas os benfeitores espirituais estão sempre atentos para proporcionar ajuda aos trabalhadores do bem. Isaura e Phillipe, dois espíritos amigos, agora ao lado da esposa Rebecca que desencarnara durante o parto de Diogo, atuarão no fortalecimento de Tarcísio diante das duras provas que ainda estavam por vir. Um crime hediondo, um terrível sequestro endendrado por aqueles parentes sedentos de vingança, trará à tona a história de um doloroso resgate que encaminhará cada espírito na direção do perdão e do ajuste necessário ao progresso de cada um.


Antes de falar um pouco sobre a obra, gostaria de deixar claro que não estou querendo influenciar ou ofender a religião de ninguém ao resenhar sobre este livro. Respeito a religião de cada um e não é minha intenção fazer qualquer tipo de apologia a religião aqui. 

Rebecca tem apenas quatroze, uma menia rica, mas simples, humilde e muito inteligente, ao contrário de sua mãe Lucrécia, uma mulher frívola, que só se preocupa com a alta sociedade e tudo que gira em torno dela: dinheiro e poder. Já o pai de Rebecca, é um bom esposo, paciente, amoroso, humilde, que trabalha para dar uma boa vida para a família. 

Rebecca também tem um irmão,Thiago, que assim como ela, não se deixa ludibriar pelos devaneios da mãe e suas idéias de como deve pensar e se comportar na alta sociedade. Para Lucrécia isso é tudo que importa e ela tenta de todas as formas fazer seus filhos seguirem o que ela acha ser o melhor para eles. Ela não aceita que os filhos conversem com os empregados, muito menos os ajude quando precisam.

O sonho de Lucrécia era que sua filha fosse como sua sobrinha Amanda, uma jovem que sabe explorar sua beleza a seu favor, que sonha em se casar com um homem rico. Por isso, quando recebe o telefonema da chegada da sobrinha, que está se preparando para fazer vestibular de medicina, Lucrécia fica radiante. Já Teófilo e os filhos não gostam nada da chegada da garota. 

Rebecca e mais alguns alunos são convocados a participarem de uma gincana escolar. Como uma boa aluna, ela começa a estudar e se preparar para a gincana, enquanto isso sua prima Amanda parte para cada partida de vôlei, junto com a amiga da prima, Maria Elise, para ver o deus grego jogando. Ninguém sabe o nome do menino, mas todas as garotas sempre estão presentes na quadra a espera de ver o deus grego. Amanda quando ver o deus grego, se encanta pelo rapaz e começa a fazer de tudo para chamar sua atenção. Ela sabe o quanto é linda e como os meninos são doidos por ela, então, com o deus grego não será diferente. Mas, ele não parece enxergá-la, todas as partidas ela está lá, presente. E ele nunca a nota.

Rebecca não esperava conhecer alguém e se apaixonar a primeira vista. Muito menos se apaixonar pelo garoto com quem esbarrou em frente a biblioteca de seu colégio. Mas, ao olhar para Tarcísio, Rebecca sentiu seu coração pulsar fortemente. Tarcísio, assim que pôs os olhos em Rebecca soube que ela era alguém especial e sentiu uma alegria imensa em seu ser.

"-Determinadas pessoas causam uma mudança assustadora em nossos sentimentos quando as encontramos pela primeira vez. Tal mudança provoca um calor estranho em nosso corpo e em nosso coração. Esse calor conforme pensamos na pessoa; e como não deixamos de pensar nem por um minuto em quem passou a viver em nosso coração, o calor esquenta o sentimento que ficou adormecido quando reencarnamos, e ao esquentá-lo o faz ressurgir, demonstrando que essa pessoa verdadeiramente faz parte da nossa parentela espiritual. Quando a reencontramos, desejamos que ela nos dê atenção e comece a fazer parte da nossa atual reencarnação, como fez em outras encarnações passadas."

A partir daí, os dois começam a enfrentar dificuldades para viverem o amor que sentem um pelo outro. Tarcísio é espírita, o que na concepção de Lucrécia é bruxaria, macumba, algo que destoa completamente da religião que ela segue. Para Marta, uma grande advogada e professora universitária, Rebecca representa um perigo para todos os planos que traçou para a vida do filho. Por mais que Teófilo, Thiago e Matilde, irmã de Tarcísio, tentem ajudar o jovem casal, as mães se unem em uma batalha para separá-los, tendo a ajuda de Amanda que não aceita perder o rapaz para a prima. Surge ainda Dom Gilberto, irmão de Lucrécia, que tenta de todas as formas separar o casal. Ele um homem de Deus, da Igreja, um preservador da moral e bons costumes, não pode permitir que sua sobrinha se case com um homem de outra religião.

A obra é narrada em terceira pessoa, através do espírito Sulamita. O enredo se passa em Brasília, em torno da década de 80/90, e conta a história desse jovem casal que muito cedo conheceu o amor e a dor.

"- É maravilhoso saber que, ao partirem para o mundo espiritual, aqueles que amamos continuam nos amando e velando pela nossa felicidade. Ajudando-nos nos momentos difíceis, e tudo fazendo para que lutemos sempre por nossos ideais e sejamos felizes."

Esse é um livro repleto de ensinamentos, valores. Talvez você ache ser uma história clichê, mas, a cada capítulo lido, se verá tão envolvido pela história, que descobrirá que nada aqui é clichê. A cada capítulo descobrirá algo novo sobre essas famílias e aprenderá coisas que ficarão marcadas para sempre em você. Creio que, ao lê-lo, você se transforme como ser humano, ou mude suas atitudes em determinadas situações. Isso foi o que esse livro foi capaz de fazer comigo. Ele me mudou.

"- É maravilhoso saber que, ao partirem para o mundo espiritual, aqueles que amamos continuam nos amando e velando pela nossa felicidade. Ajudando-nos nos momentos difíceis, e tudo fazendo para que lutemos sempre por nossos ideais e sejamos felizes." 

Eu me emocionei tanto com a leitura! Para terem noção li esse livro em três dias e mesmo assim só não terminei antes porque tinha outras obrigações. E também, creio que o povo me acharia louca ao me ver lendo e chorando.

Tarcísio é um ser iluminado. Mesmo com  todo o sofrimento que ele passa, com as dificuldades que ele enfrenta após suas decisões, ele continua de pé, sendo forte, agradecendo a Deus todos os dias, orando pelas pessoas que o fazem mal e as perdoando. E por mais que ele tente com palavras e ações mostrar para essas pessoas que esse não é o caminho a se seguir, elas pouco se importam. O ódio e a soberba são tão grandes que os cegam.

"-Rebecca, seu beijo me fez descobrir que eu já não me pertenço. Pertenço ao sentimento que nos une."  

Rebecca também nos ensina muito com seu jeito humilde, de solidariedade. Ela não se importa com o que a sociedade determina, mas no que ela acredita ser o certo. Ao contrário da mãe, que acha que as pessoas são o que elas possuem. 

(...) "antes de ferir os outros, devo experimentar a ferida para saber o quanto dói."

Outro ponto da obra que gostei é sobre as oportunidades que recebemos na vida. Podemos não ser perfeitos, errar em determinados momentos, fazer escolhas movidas pela inveja, mas a vida sempre nos proporciona novas chances e cabe a nós tomarmos a decisão de nos redimir ou permanecer no erro.

(...) "-Mesmo que a senhora me proíba de encontrá-la eu a encontrarei, porque ela fez morada em meu coração; como não posso andar sem o coração, então estarei sempre andando com ela."

Não irei falar mais sobre a obra para não dar spoiler, mas espero que vocês leiam e tenham a oportunidade de conhecer essa linda história. E que ela os transforme, assim como me transformou.


Autora da resenha: Caroline Oliveira

0 comentários :

Postar um comentário