Resenha: Reunião (A Mediadora #03)- Meg Cabot

Título: Reunião
Série: A Mediadora, Vol.03
Gênero: Literatura Juvenil / Adolescente
Edição: 2007
Editora: Galera Record
Nº de Páginas: 268 páginas
Pontuação:  ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
() Favoritado!

Sinopse: Suzannah é uma adolescente como outra qualquer. Bem, quase...Ela tem um pequeno segredo: é uma mediadora. Fala com fantasmas e os ajuda a descansar em paz. Um dom um tanto incomum para ser divido com os colegas, irmãos e até mesmo com a mãe. Mas de uma pessoa Suzannah não conseguirá esconder seu segredo. Gina, sua melhor amiga de Nova York, está na cidade passando uns dias com ela. Durante sua estada, quatro adolescentes morrem num acidente de carro. E Suzannah se vê obrigada a abrir mão de seus dias tranquilos com a amiga para ajudar as almas penadas.



Suzannah está muito feliz! Sua melhor e única amiga, do tempo em que morava em Nova York, Gina, a esta visitando e passará uma semana em sua nova casa, em Carmel. Os planos da jovem se resumiam a curtir a praia com sua amiga durante essa semana e observar o salva-vidas gatinho, porém, uma mediadora nunca tira férias... (e também nunca é remunerada). 

“É um trabalho nojento, mas alguém tem que fazer. ” 
Quando menos espera, Suzanna se vê envolvida em um mistério relacionado a um acidente de carro que matou quatro jovens enquanto voltavam de um baile, em uma escola da região. Os fantasmas desses jovens, por algum motivo, estão atrás de Michael Meducci, um garoto muito esquisito da escola de Suze.

Sem alternativas, ela precisa ficar perto do “esquisitão”, mas dono de um peitoral “ai ai ai ui ui”, para protegê-lo, enquanto tenta desvendar o mistério por trás da morte dos jovens e fazer com que passem logo para seu destino final e ela possa curtir em paz a semana ao lado de Gina. 

E claro, além de todos esses probleminhas, nossa mocinha ainda tem que lidar com o fantasma hispano-americano, lindo-gostoso-maravilhoso, de 150 anos que assombra seu quarto (vem assombrar o meu quarto também!), Jesse. 

O fantasminha camarada anda um pouco insatisfeito com o fato de ter de dividir a atenção de Suzannah com a amiga recém-chegada de NY. Como elas estão dividindo o quarto, os encontros deles se tornam mais escassos e difíceis. Além do fato de Gina não gostar de Spike, o gato de Jesse, o que o deixa bem irritado. 



“- Quando ela vai embora? – Perguntou Jesse, levando minha atenção do lugar até onde sua camisa de abria, revelando os abdominais extremamente musculosos, até o rosto. Um totó que, como provavelmente não preciso enfatizar, é totalmente perfeito, a não ser por uma pequena cicatriz branca numa das sobrancelhas escuras. 

Ele nem se incomodou em sussurrar. Gina não poderia ouvi-lo. 

- Já falei – respondi. Eu, por outro lado, tinha de sussurrar, uma vez que havia grande probabilidade de ser ouvida. – No domingo que vem. 
- Tanto tempo assim? 
Jesse estava irritado. ”



Pelo fato de ser um fantasma, Jesse não é exatamente “namorável” e Suze tenta arduamente não ceder a atração que sente por ele, o que fica cada vez mais difícil, pois, ele se mostra cada vez mais irresistível. E está Sempre apostos para ajudá-la no que for possível. 

Mais uma vez, Suzannah vai se meter em grande confusão enquanto tenta exercer seu trabalho e contará com a ajuda de Jesse, o bom e velho padre Dom, e até mesmo sua amiga Gina. 

No 3º volume da série continuamos a ver a adaptação da protagonista a sua nova vida. Ela está indo surpreendentemente bem, se dá bem com o padrasto e os meios-irmãos (pelo menos com dois deles), fez amigos e não é taxada de esquisitona ou escória social. 

Meg, consegue manter a narrativa leve, fácil e fluida. Com sua escrita simples ela nos proporciona uma leitura gostosa e direta. Os livros da série A Mediadora são bastante cômicos, com as sacadas irônicas e sarcásticas da protagonista e seu humor levemente negro. Suzannah é uma protagonista que mesmo com seus momentos “mimimi” é impossível de odiar, ela consegue atrair a atenção do leitor e fazê-lo querer ler até o fim. 

Mesmo tratando de um tema sobrenatural, por ser um livro infanto-juvenil, não há cenas pesadas ou sangrentas demais. O conjunto completo da trama é viciante e se tornou uma das minhas séries de livro favoritas. O livro recomendado para todos os públicos (rsrs).

Próximo livro da série:

2 comentários :

  1. que legal!! minha irmã leu esse livro e amou^^
    amei a resenha^^
    bjs
    http://escreverdayse.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, espero que você também possa dar uma chance a história ^^

      Excluir