Resenha: O Terapeuta. Conte-me seus segredos - Valentina K. Michael

Título: O Terapeuta
Trilogia: O Terapeuta, Vol.1
Autora: Valentina K. Michael
Gênero: Romance contemporâneo
Edição: 2016
Editora: publicação independente
Pontuação:  ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
() Favoritado!

**Livro erótico, com cenas de sexo e linguagem de cunho adulto.

Sinopse: Com um histórico indecente, uma lista de espera de seis meses no consultório, e um código de barras na virilha, o Terapeuta sexual Sawyer Graham vive no mundo do glamour e da luxuria de Manhattan. Conhecido como o Divo do Divã entre as celebridades, paira como um Deus do sexo; intocável e carnal. 



Marianne Cooper, a designer de interiores, cai do nada no lugar errado e na hora errada. Os olhos do pervertido terapeuta caíram sobre ela.

Marianne tem problema no relacionamento com o namorado, mas nunca esperaria que deitar em um divã seria sua salvação.
E Graham, preferiu não contar ainda, que felizmente ela não deitaria sozinha no divã.

Mariane Cooper, uma designer de interiores, não sabe mais o que fazer para superar seus traumas e ser feliz com o seu namorado Ryan. Ela tem tudo, ou quase tudo que sempre sonhou: ela tem uma empresa, a Cooper&Monroe com sua melhor amiga Candice, agora casada, tem um bom namorado, um lindo apartamento, uma boa irmã e excelentes pais. A única coisa que falta em sua vida é poder ser e dar aquilo que seu namorado quer, mas que ela se sente incapaz de realizar.


Mas tudo muda após receber uma mensagem de Candice, que está em lua de mel com o marido, avisando sobre um novo trabalho que será muito bom para a imagem da empresa. E é a partir daí que um novo mundo se abrirá para Mary.

SSawyer Graham é um terapeuta famoso, que vive rodeado de holofotes e muita gente famosa, principalmente mulheres. Para marcar uma consulta é pior que na fila do SUS, mas o resultado é garantido ou seu dinheiro de volta.

Ele sabe o poder que exerce sobre as mulheres e o quanto elas o idolatram, dentro e fora do consultório. O que muitas não sabem é o quanto ele lutou e sofreu para chegar até onde chegou. Poucos conhecem seu passado, sua verdadeira história.

E quando Marianne Cooper aparece em seu escritório, raios e trovões invadem o céu de Manhattan e Sawyer se vê nocauteado por sua aparência. E como um bom conhecedor das mulheres, ele logo detecta que ela precisa de ajuda, especificadamente da sua ajuda.

" Acho que encontrei o significado personificado da palavra pecado."

Mary definitivamente mexe com as estruturas de Sawyer Graham, que se vê fascinado por ela. Ela, por sua vez, se encontra desejando o homem em sua frente, mesmo sabendo o quanto ama seu namorado e acaba aceitando sua proposta em fazer algumas sessões para aprender a não ter mais medo, e fazer seu namorado Ryan feliz.

Claro que nada será como Mary ou Grahan acreditam e sentimentos muito mais fortes controlarão os dois, que se virão presos em um poder de sedução além do que imaginavam ser possível.


(...) "mesmo sem saber, ela me seduz ao limite e eu estou mais e mais atraído, como um mosquito rondando uma lâmpada acesa."

Mais uma vez Valentina K. Michael surpreende seus leitores com mais uma obra incrível e original. O Terapeuta não é apenas uma obra erótica, com uma mocinha problemática e um cara que se acha a última coca-cola do deserto, o salvador da mocinha. Não mesmo! A obra fala de assuntos bem mais profundos, assuntos que podem ter acontecido com milhares de mulheres ou mesmo homens.

A obra é narrada em primeira pessoa, tanto pelo ponto de vista de Sawyer como de Marianne, e tem como espaço central Manhattan, EUA. E já começo aqui falar de um dos muitos pontos positivos da obra. Muitos autoras pecam quando elaboram seus enredos em locais que não possuem muito conhecimento ou nunca estiveram, mas a autora foi brilhante e não deixou nenhuma lacuna quanto a isso. Pode-se se ver os costumes norte-americanos, a descrição precisa dos espaços, o que faz o leitor se sentir na própria Manhattan.

Os personagens secundários também tiveram papel na construção da obra, principalmente no que diz respeito a vida de Marianne, que é rodeada por: seu namorado Ryan, um homem que para todos é o bom moço, aquele homem pra casar; sua irmã Alice, uma garota cheia de mistérios, que passa a morar com Mary após o casamento de Candice; e a própria Candice, uma amiga um tanto controvérsia, que quer de todas as formas se meter na vida de Mary.

Sawyer é um homem sofrido, um garoto que era pobre e, após perder a irmã, foi abandonado pela mãe e cujo pai não conhece. E é aqui que a autora traz algo bem diferente: Sawyer, um jovem que estava prestes a completar dezoito anos, vivendo nas ruas sozinhos, recebe uma proposta que o fez ganhar muito dinheiro para poder montar seu "consultório" e também enriqueceu muita gente envolvida. A autora aborda assim o abandono familiar e suas consequências na vida de uma criança. Sem falar dos abusos. Sim, por mais que Sawyer tenha aceitado sua condição, ele é explorado e vira uma máquina de dinheiro para terceiros. Ninguém se importa com os seus sentimentos e sonhos. Acham apenas que ele é aquilo e pronto, que ele não tem direito a sonhar em querer algo diferente.


"Sawyer está longe de ser um príncipe. Se príncipes fossem como ele, princesas não seriam frescas."

Marianne, por sua vez, por mais que seja uma mulher independente, é o tempo todo criticada. Ninguém consegue enxergar quem ela é de verdade, todos querem moldar algo que ela não é. E Sawyer aparece em sua vida justamente para lhe mostrar que ela é muito mais do que as pessoas querem que ela seja, que ela é linda, uma mulher independente, que pode tomar suas decisões por si mesma.

"Parece que meu subconsciente vê em Marianne a humanidade e segurança que eu passei a vida toda procurando. Desde os quinze anos quando tudo aconteceu."

Outra ponto que gostei foi a forma como a autora abordou um tema que creio fazer parte da vida de muitas mulheres. Quando a mulher não se satisfaz em um relacionamento, a tendência é ela colocar a culpa em si mesmo por não ter dado certo, quanto na verdade o problema pode está no homem. E eu amei como Sawyer desconstrói isso da mente da Mary e a faz perceber a mulher que existe dentro dela.

É lindo a forma como Marianne aos poucos vai confiando em Sawyer e como ele também vai se abrindo para ela, mostrando quem realmente é. Ambos se tornam tudo aquilo que um precisa do outro, tudo aquilo que sonham para suas vidas, mesmo que tentem negar.

"-Tentando retardar o momento de ver meu código de barras? - Ele ergue a cabeça para trás e olha para mim."

A linguagem é bem fluída, com um enredo bem sensual (nada de vulgaridade), divertido e personagens com personalidades marcantes.

Esse é o primeiro volume da trilogia, Conte-me seus Segredos, que terminou de uma forma incrível, dando já um gancho para o que o leitor deve esperar do segundo volume. Creio que Marianne voltará mais forte, decidida, e Sawyer terá que lutar muito, porque dessa vez ela não vai facilitar as coisas para ele.

1. Amazon (e-Book)

4 comentários :

  1. Mais uma vez vocês arrasaram na resenha. Passaram fielmente a idéia da história...
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. O segundo livro já está sendo postado semanalmente na plataforma do wattpad.

      Excluir