Resenha: Sob Um Céu Cheio de Nuvens - Vitor Conrado

Título: Sob Um Céu Cheio de Nuvens
Autor (a): Vitor Conrado
Editora: Selo Jovem
Gênero: Jovem Adulto/Romance
Nº de Páginas: 88
Edição: 2016


Sinopse: A vida pode ser sólida como uma rocha ou esvoaçante, livre e frágil como as nuvens de um céu noturno. Emmett Solberg é um garoto norueguês que se muda para Seattle em um período de dificuldades financeiras na família. Junto a ele, vão também os amigos integrantes de um grupo autodenominado de “Os Sem Grupo” que estarão ao lado de Emmett em sua nova vida em outro país, mas tudo poderá mudar quando ele conhece uma garota misteriosa que o transformará para sempre. No entanto, quando o destino prega uma peça em nós, até a pessoa mais presa ao chão pode simplesmente voar e se dissipar como as nuvens em uma noite fria.




O livro narra a história de um garoto norueguês, chamado Emmet Solberg, que está de mudança para Seattle devido a problemas e dificuldades financeiras enfrentadas por sua família. Ele é integrante de um grupo que se autodenomina de “Os Sem Grupos”, composto por seus amigos Henry, Matthew e Andrew. Todo o grupo se junta a Emmet em direção a uma nova vida em outro país, entretanto, é nesse lugar que ele irá conhecer e se apaixonar por Martha, uma garota cheia de mistérios, que transformará sua vida e de seus amigos para sempre. 



“- O gênio está na pessoa, e não somente no que ela faz. – Ela disse fitando as primeiras linhas do conto. – É nisso que acredito. O verdadeiro gênio. A pura realidade reside naquele que consegue ser um alguém genial, e realizar seu trabalho de forma genial.”




Basicamente o enredo se desenvolve em cima dos pontos acima mencionados. É uma trama bem curtinha, já que o livro possui poucas páginas (parece mais um conto, na verdade). O autor é jovem e tem apenas 17 anos de idade, portanto, é notório a falta de maturidade na escrita e no desenvolvimento da história, pois, durante a leitura tive a sensação de que alguns pontos precisavam ser aprofundados e não foram.

“As nuvens podem atrapalhar a visão em certas ocasiões. Mas sem as nuvens o céu não seria o LINDO céu. E sem o céu, as nuvens não seriam nuvens. A harmonia deixa tudo belo.” 


O livro é um Jovem Adulto, inspirado em autores como John Green & E. Lockhart (como o próprio autor cita em sua apresentação como suas principais referências literárias). Na própria escrita já fica perceptível que o jovem autor se baseou nas obras desses autores para construir a sua. No geral, é uma leitura rápida e bem envolvente, com personagens cativantes e joviais, além de abordar algumas temáticas jovens. Recomendo a leitura!

“Por mais que estrelas apaguem por tempos e voltem a brilhar depois. Enquanto apagadas as nuvens vem e fazem o seu show para toda a humanidade. ” 


2 comentários :

  1. Oi, não conhecia o livro e nem o autor... A premissa não me chamou muito a atenção.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Então não me interessei pelo livro, acontece né
    sobre o autor, não fico surpresa em saber da falta de maturidade da escrita dele, ao ver que ele só tem 17 anos [uma criança], mas é assim mesmo, autora bom é aquele com o dom e começa já com uma escrita foda, ou aquele que começa fraquinho e vai aprendendo e melhorando com kd livro

    ResponderExcluir