Resenha: Os 13 Porquês - Jay Asher

Título: Os 13 Porquês 
Título Original: Thirteen Reasons Why
Autor (a): Jay Asher
Editora: Ática
Gênero: Jovem Adulto/Sick-Lit
Nº de Páginas: 256
Edição: 2009





Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

A trama é narrada pelo ponto de vista do personagem principal, Clay Jensen, um jovem que tem sua vida mudada depois de receber um pacote dos correios, que dentro contém 7 fitas cassetes. Quando ele põe as fitas para tocar, a voz fantasmagórica de Hannah Baker invade seus ouvidos. A garota que havia se suicidado alguns dias antes dele receber as fitas, gravou essas fitas contando os motivos que a levaram a cometer suicídio. E ela conta que, aquelas pessoas que virem a receber essas fitas, tiveram algo a ver com sua morte e tem que passá-las adiante após escutá-las para o próximo da lista.

"Acho que essa é a questão central. Ninguém sabe ao certo quanto impacto tem na vida dos outros. Muitas vezes não temos noção. Mas forçamos a barra do mesmo jeito."

Quando as recebe, Clay no início fica confuso, não consegue pensar em nada que tenha feito que possa ter motivado Hannah a se matar, afinal eles só haviam ficado juntos uma vez numa festa. 

"Quando você estraga uma parte da vida de alguém, você estraga a vida inteira da pessoa."

Enquanto caminha pela cidade e escuta as fitas, ele descobre coisas sobre pessoas que conhece e que mudam totalmente a imagem que ele tinha na cabeça sobre elas. Clay também descobre que apenas achava que conhecia Hannah, mas ela era mais complicada e escondia mais segredos do que poderia imaginar.

"Tudo que a gente realmente possui... é o agora."

Os 13 Porquês me prendeu desde o início das leitura por já começar de forma impactante, afinal, o suicídio de Hannah é o ponto de partida do enredo e me manteve imerso em sua narrativa tanto pela habilidade de Jay Asher como escritor quanto pelas próprias mensagens transmitidas. Esse é um dos típicos livros que, apesar de ser voltado para o público juvenil, podem ser lidos por leitores de todas as idades, além de chamar a atenção para a seriedade dos distúrbios mentais, o assédio sexual e por ser um lembrete constante de que somos capazes de afetar a vida de outras pessoas de maneiras que jamais poderíamos prever. Justamente por isso, devemos estar sempre alerta e agir da melhor maneira que pudermos.






O único problema que encontrei durante a leitura foi pelo fato de o livro ser narrado pelo Clay e apresentar de maneira intercalada a narração da Hannah através dos áudios transmitidos pelas fitas. Algumas vezes eu ficava um pouco confuso e por isso eu precisava voltar em algumas partes para obter a compreensão do que estava sendo abordado. Esse ponto me atrapalhou algumas vezes, mas nada que tirasse o brilho que essa obra oferece para os seus leitores.

Recomendo essa leitura que foi bastante intensa e que com certeza transformou a minha forma de pensar sobre diversos aspectos. Com certeza esse seria um dos livros que deveriam ser trabalhados em escolas para que muitos jovens possam vir a conhecer, aprender e entender a mensagem que essa história busca transmitir de que devemos nos importar mais com o próximo e buscar demonstrar sempre que pudermos.


Obs: Em 31 de março de 2017, estreou pela Netflix a série baseada no livro Os 13 Porquês e que foi co-produzida pela Selena Gomez.



1. Saraiva
3. Amazon

0 comentários :

Postar um comentário