Resenha: Vidas Roubadas - Ana Cláudia Esquiávo

Título: Vidas Roubadas
Autora: Ana Cláudia Esquiávo

Editora: MultiFoco
Edição: 2015
Gênero: Ficção
Nº de Páginas: 218


Sinopse: “Tudo o que vivo hoje parece um sonho. Às vezes tento fazer um enorme esforço para não acordar naquele lugar e descobrir que a palavra sim nunca fará parte do meu vocabulário. Já ouvi tantos nãos nesta vida que quase desisti de sonhar. Na verdade, o que seria de nós se não existissem os sonhos. Tudo seria um verdadeiro tédio. Não teríamos objetivos para lutar e seguir em frente.” Joana sempre encontrou dificuldades em seu caminho, mas apesar de tudo nunca abaixou a cabeça. Quando tudo parecia se estabilizar, ela viu sua vida dar uma reviravolta ao conhecer a jornalista Alexia durante o desfile de sua primeira coleção. A consagração e este encontro a levam para um caminho de perigosos desafios. Ela precisará enfrentar traumas do passado e uma quadrilha de tráfico de crianças.


Duas mulheres com passados conturbados que buscam superar os obstáculos da vida, apesar das adversidades. À primeira vista, Joana e Alexia parecem não terem nada em comum, uma é estilista promissora, a outra uma repórter investigativa. Mas, a vida surpreende a ambas quando elas precisam se unir em uma missão perigosa, que revelará segredos antigos e abalará o emocional das duas.


Joana vem de uma família de classe média, sempre teve o amor e apoio de seu pai e de sua irmã caçula, no entanto, nunca entendeu porque sua mãe e sua irmã mais velha sempre a rejeitavam. Após a morte de seu pai, Joana se viu em um inferno e sua irmã mais velha Bruna fez de tudo para tornar sua existência o mais miserável possível, colocando a mãe e qualquer outra pessoa próxima a Joana contra ela. Sempre se esforçando e batalhando para vencer na vida com seu talento para a moda, Joana levava uma vida sofrida na esperança de um dia enfim ser feliz com os frutos de seu trabalho. Porém, por conta de um mal-entendido, um crime que não cometeu, ela vai para a prisão, onde vive os piores anos de sua vida.

Humilhada, agredida, abusada, enganada e abandonada, Joana tenta sobreviver na cadeia, até que uma grandiosa e milagrosa oportunidade lhe aparece e ela pode tornar a fazer seus desenhos. E sua habilidade lhe concedeu o respeito das detentas, melhorando o resto da sua estadia na prisão,e garantindo um futuro fora dela. Em liberdade, Joana começa a refazer sua vida, um exemplo de superação, suas coleções ditando moda em grandes desfiles, um novo começo.

“Acho que os dons vêm para pessoas que não podem se dar ao luxo de estudar. ”

Alexia era uma grande jornalista investigativa, sua fama inspirava os novos jornalistas que sonhavam em um dia ser tão bons quanto ela. Porém, uma de suas matérias foi longe demais, colocando sua vida em risco. Para se salvar precisou sumir por longos meses,e ao retornar foi obrigada a trocar de coluna para sua própria segurança. Mas Alexia jamais poderia se contentar em uma coluna sobre moda, assunto extremamente entediante e fútil para ela. Por essa razão, ao ser designada para entrevistar Joana, Alexia faz a matéria com toda má vontade possível, mas acaba descobrindo que a promissora estilista tem muito mais a contar do que apenas falar de tecidos e tendências. 

“- Tudo bem para você falar sobre este assunto? Está se sentindo bem? – Você parece pálida. 
- Nossa! É a primeira vez que uma pessoa se preocupa comigo enquanto fala sobre isto. Todos fazem um sensacionalismo ao redor deste assunto que me irrita. Mas você me pareceu tão... respeitosa. 
- Sou uma jornalista séria e não quero sensacionalismo. Só busco uma boa matéria. – Ela ia responder que achava impossível encontrar uma boa matéria em um ambiente tão fútil no seu ponto de vista. ”

Durante a entrevista, elas tornam-se amigas e descobrem que podem estar ligadas por eventos que mudaram suas vidas e tornaria a mudá-las ainda mais, pois não podem deixar de lado algo tão grave e impactante. Sendo assim, elas se juntam em uma perigosa missão que, se bem-sucedida, concluirá a matéria mais importante da vida de Alexia e limpará o nome de Joana. 

Vidas Roubadas é uma história interessante, com uma boa premissa e acontecimentos impactantes. O desenvolvimento dos personagens e da história é algo bem realista na maior parte do tempo. Porém, o que me incomodou um pouco foi a escrita da autora e a mudança repentina da narração. Por mais que seja uma história de enredo intrigante, a escrita não tem tanto carisma ou fluência, o que pode dificultar um pouco a leitura. No mais, é um livro muito bom que pode agradar a muitos leitores.


0 comentários :

Postar um comentário