Resenha: Boa Noite - Pam Gonçalves

Título: Boa Noite
Autor (a): Pam Gonçalves
Editora: Galera Record
Gênero: Romance/New Adult
Nº de Páginas: 240
Edição: 2016


Sinopse: Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.


A trama nos traz a história da personagem Alina, uma garota de 18 anos que sai de Laguna para cursar Engenharia da Computação em Pedra Azul, cidade universitária próxima de Florianópolis. Com o desejo de deixar para trás seu status de garota nerd e com o coração ansioso para viver muitas aventuras, Alina e outras três garotas, as únicas mulheres da turma de engenharia, terão que enfrentar o preconceito e o machismo por parte de seus colegas e também professores, que não acreditam que lugar de mulher seja na área de engenharia. 

Alina é uma personagem muito carismática e é fácil de gostar, se apegar a ela, pois a jovem é inteligente, responsável, tem o desejo de provar sua capacidade e ama um desafio. 

Ela nunca morou só ou deixou a casa dos pais por tanto tempo, logo, longe do lar e do colo dos pais, ela terá que lidar com as consequências de seus atos e lutar para conquistar os seus objetivos.

"Este livro é para todas as meninas, garotas e mulheres. Não deixem que digam que não são capazes, vocês podem ser o que e quem quiserem". Pam Gonçalves.

Nossa personagem dividirá a república das loucuras, local em que vai morar, com a Manu que estuda Comunicação, a Talita e o namorado Bernardo, que estudam Administração, e o Gustavo que é estudante de Medicina. Ao lado deles, ela começará uma nova fase em sua vida, fará novas amizades, conhecerá pessoas, será desafiada a sair da sua zona de conforto e a arriscar-se. Sendo que é ao lado deles também que ela viverá suas primeiras decepções da vida adulta e justamente neles encontrará abrigo quando mais precisar. 

Com o apoio desses amigos, Alina e suas colegas de curso embarcam de cabeça num projeto que não apenas provará a todos sua capacidade e sua inteligência, como também poderá ajudar milhares de garotas. Através de uma página anônima do Facebook, que traz notícias de tudo o que acontece na universidade, além de denúncias feitas pelas estudantes que sofrem qualquer tipo de abuso, elas têm uma ideia para seu projeto que baterá de frente com pessoas importantes dentro da própria universidade, mas que também trará uma forma de ajudar a colocar um fim nestes casos de abuso que tem se tornado tão recorrentes dentro do campus. Portanto, os laços de amizade construídos durante a narrativa são muitos e também são verdadeiros, aos poucos eles encontraram nos braços do outro forças para superar desafios e seguir em frente.

"As festas universitárias são incríveis para conhecer muita gente diferente e se divertir, não deveria ser lugar de assédio, abuso e violência. Se um não quer, dois não têm que fazer. Isso serve para qualquer pessoa. Ninguém tem que ser coagido a nada. Pergunte-se antes de fazer qualquer coisa para outra pessoa: Eu faria isso com alguém de que eu gosto muito?" 


A obra aborda temáticas bastante atuais e que precisam ser discutidas, sendo elas o abuso sexual, o uso de drogas e até mesmo a homofobia. A autora foi muito perspicaz e inteligente ao contextualizar todos esses temas em uma história de cunho adulto e que apresenta uma narrativa muito envolvente sem apelar ou buscar intensificar demais esses elementos na trama. 

"Eles dizem que só querem nosso bem, mas fica difícil quando não querem nem mesmo pensar no que nós queremos."

O livro Boa Noite também demonstra a força da sororidade, mostrando o quanto a união feminina traz benefícios. Vemos a força das mulheres representadas no despertar da Alina para a luta feminina dentro das universidades contra o machismo, a luta por poder ir em uma festa sem ser assediada, por poder dançar simplesmente porque gosta de dançar e não porque está se oferecendo para alguém. Bem como podemos observar a força da mulher em várias outras personagens marcantes criadas por Pam Gonçalves, que nos mostram o quanto as mulheres necessitam ser fortes para colocarem os pés fora de casa e enfrentarem esse mundo que ainda tem muito para melhorar.

"Nem sempre o que parece divertido é o mais inteligente."

A escrita da Pam é totalmente fluída e leve, ela aborda temas pesados de forma mais delicada entremeada de momentos divertidos para que possamos ver o avanço e o crescimento de sua personagem principal dentro dessa nova vida longe da família e em um lugar totalmente novo tendo que enfrentar os problemas do dia a dia de um universitário e as dificuldades de uma mulher em um mundo machista sem toda aquela carga pesada de um drama. Recomendo a leitura e afirmo que é um livro que precisa ser lido e discutido

2 comentários :

  1. Estou louca para saber como é a narrativa da Pam, minha curiosidade é mais pela escrita do que pela história. Vejo bastante elogios a obra, inclusive sua resenha é bem positiva. Quero ler esse livro em breve!!

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  2. Oi .
    Acredita que eu não tinha nenhuma ideia do que o livro da Pam falava
    Gostei da resenha.Parece ser interessante.

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir