Resenha: Princesa Adormecida - Paula Pimenta

Título: Princesa Adormecida
Autor (a): Paula Pimenta
Editora: Galera Record
Gênero: Romance/Infantojuvenil
Número de Páginas: 192
Edição: 2016



Sinopse: Era uma vez uma princesa… Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim…



A história apresenta Áurea Roseanna que, quando era pequena, sofreu um atentado pela malvada Marie Malleville, que era apaixonada por seu pai e se sentiu traída por ele ter se casado. Querendo se vingar, ela descontou toda a sua raiva no bem mais precioso do jovem casal real de Liechtenstein, atacando a linda princesinha, sua filha. Mas, por sorte e com a ajuda de um garotinho, nenhum mal lhe aconteceu e Marie Malleville sumiu. Com medo de que outra coisa ruim acontecesse, os pais da pequena resolveram que deveriam proteger a filha deste mal e de um possível retorno da Malleville, a isolando e mandando para longe, sendo este lugar o Brasil. Simulando um acidente e sua morte, a jovem garota embarca para o esquecimento e para longe de qualquer vínculo com o seu passado.

“Deitei na minha cama e por uns quinze minutos fiquei sozinha no escuro, sentindo muita pena de mim mesma. Eu sabia que os meus tios só queriam o meu bem e que eu não deveria ter mentido para eles. Mas aquilo tudo era uma grande injustiça! Antes eu tivesse mesmo sido vítima de algum sequestro, como meus pais tinham inventado quando eu era criança, assim pelo menos eu teria alguma vida!”

Então, agora Áurea é Anna Rosa, uma garota de 16 anos que vive com os três tios superprotetores. Eles a protegem, a mimam, a aconselham e também são seus melhores amigos. Ela não se lembra dos pais, e por isso eles são sua família e a única coisa que importa. Mas ela é uma garota muito ingênua e não teve o prazer de viver certas coisas como: se apaixonar, ir a uma festa e se divertir. Ela vive sonhando e desejando um dia conhecer seu príncipe encantado.


“Fechei os olhos com força. Eu tinha certeza de que aquilo tudo era uma alucinação. Eu precisava dormir de novo, para acordar na minha própria vida!”


Então depois de sair escondida para uma festa, sem a permissão dos seus tios, ela começa a receber mensagens em seu celular, que são de um rapaz que a quer conhecer. Eles começam a trocar mensagens e é a partir daí que a Anna começa finalmente a se abrir para vida e todas as suas possibilidades. Sua vida vai virar de pernas para o ar e ela finalmente vai descobrir os segredos que envolvem sua história e o seu passado.

O enredo oferece diversão, romance, mistério e um toque de suspense. E por se tratar de uma releitura de um conto de fadas amplamente conhecido, nós já sabemos os detalhes principais da trama.

Como de praxe, gostei bastante da narrativa da autora, que é rápida e divertida, além da forma como ela deu uma nova perspectiva a essa história e de como o romance é fofo. A Paula é uma das minhas autoras favoritas e eu sempre me encanto com suas obras, esta não poderia ser diferente. Recomendo a leitura para quem curte um romance infantojuvenil bem água com açúcar.

Vale ressaltar, que Cintia, a Dj Cinderela do livro Cinderela Pop, tem uma rápida aparição durante a trama, causando uma gostosa sensação por permitir esse encontro de personagens e também, é sempre legal ver a junção do universo de duas diferentes histórias.

Próximo livro:
Resultado de imagem para princesa das aguas


1. Saraiva
3. Amazon


2 comentários :

  1. Oi, Lu!
    A Paula Pimenta é uma querida e a pureza de suas histórias me encantam. Até mesmo quando escreve uma releitura. A narrativa é única e bem gostosa de ler. Esses livros da Paula eu ainda não li, mas.. não descarto.

    Bjão,
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oii Luan
    Eu li esse livro em um dia pq a Paula tem uma escrita super fluida, eu até gostei da história, mas já passou minha fase desses romances infanto-juvenil.
    Cinderela Pop eu não li ainda e não sabia q a protagonista dele era a Cintia.

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir