Resenha: O Refúgio do Marquês - Lucy Vargas

Título: O Refúgio do Marquês
Autora: Lucy Vargas
Nº de Páginas: 312
Edição: 2015
Editora: Charme


Sinopse: Henrik e Caroline não poderiam ser mais diferentes. Ele, o Marquês de Bridington, é um homem selvagem e inapropriado, que vive há anos no campo, fugindo dos fantasmas do seu passado obscuro e repleto de segredos. Ela, Caroline Mooren, a Baronesa de Clarington, é uma jovem destemida, com um passado doloroso, que recebe a missão de reformar a mansão e talvez o marquês, ao menos é o que a marquesa viúva espera. Ele é um caso perdido. Ela é uma mulher com um futuro incerto. Mas juntos, eles se completam e acendem a chama da paixão, que ambos acreditavam estar completamente extinguida, trazendo à tona segredos e temores que ambos escondem. Se reerguer sob o peso do passado será uma batalha que ultrapassará os limites do refúgio que o marquês pensa ter construído, mas será que o amor é capaz de ultrapassar tantas barreiras e vencer, ou eles perderão tudo outra vez?


"Eu já li tanta coisa na vida, Caroline. Para alguém como eu, sempre à procura de um refúgio, a leitura é o mais alto castelo existente."


No livro, O Refúgio do Marquês, somos apresentados a personagem Caroline Mooren, uma jovem Baronesa (viúva), que é convidada por uma prima distante para organizar a mansão do seu filho, o Marquês de Bridington. Na verdade, o que lhe é conferido é nada mais que uma missão, pois ela terá de reformar uma casa que parece estar abandonada e sem vida assim como o seu dono, um homem recluso e com hábitos bem diferentes do esperado para uma pessoa de sua posição.

"Fazia muito tempo que eu não sentia nada, Caroline. E você mudou isso de todas as formas, irritando-me, instigando-me, aborrecendo-me, divertindo-me. Eu sou o culpado."


Ao passo, somos também apresentados ao personagem Henrik, o Marquês, que vive longe dos círculos sociais e há muitos anos dedica-se apenas a sua propriedade e às necessidades de seus arrendatários, e não se importa nenhum pouco de fazer trabalhos braçais. Sua aparência possui um ar selvagem, a pele é bronzeada em decorrência das várias horas em que passa exposto ao sol, os cabelos são bem maiores do que dita a moda da época e seus modos não são nada refinados, diferentemente dos outros nobres ingleses sempre com suas roupas impecáveis e trejeitos elegantes. Logo no início da leitura ficamos sabendo que o Marquês é casado e tem uma filha, a qual ama muito. Em contrapartida, a convivência com a esposa é um tormento, pois ela se recusa a sair do quarto, tem ataques histéricos e é extremamente difícil de se lidar.


"Sabe tão bem quanto eu que o passado gosta de nos atormentar. Mas foi você que me disse que não é preciso viver sob a sombra dele."

E é nesse cenário que Caroline se depara ao chegar à casa do Marquês: uma mansão sombria e mal cuidada, com um homem rústico e solitário, que parece carregar o peso do mundo nas costas. E, no decorrer da história vamos acompanhando como a mocinha irá modificar não só a casa, mas também muitos daqueles que vivem nela.

"Agora, você é o meu refúgio e sem dúvida o mais belo."

O Refúgio do Marquês é um romance encantador, com um desenvolvimento lento e envolvente, com personagens profundos e cativantes, que carregam suas dores, mas que continuam vivendo de acordo com suas próprias convicções. Caroline, por exemplo, se designa a não viver mais de acordo com o que esperam dela e que a sua felicidade é muito mais importante do que as convenções da sociedade, assim como Henrik que também não vive de acordo com tais convenções, logo, são duas pessoas que necessitam de redenção e encontram isso um no outro.


O mais interessante da trama é acompanhar esse homem destruído ser restaurado pouco a pouco. Uma história completa e inebriante para amantes de romances bem escritos, com elementos de época e personagens que não fazem nada do que é esperado deles. Sendo assim, não vejo a hora de ler o segundo livro da série, pois tenho certeza que ficarei encantado da mesma forma como foi com o primeiro livro. Com toda a certeza, esse livro entrou para o rol dos melhores romances de época já lidos até o presente momento.

Próximo livro:









2. Amazon

2 comentários :

  1. Oii Luan!
    Depois que eu li Um Acordo de Cavalheiros, eu fiquei apaixonada pela escrita da Lucy! Quero muito conhecer esse livro dela.

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leisi, quero muito ler esse novo livro da Lucy, tenho certeza que vou amar. Ela me conquistou com esse livro e vc vai se apaixonar pelos protagonistas. Fiquei totalmente imerso na história.

      Beijos!

      Excluir