Resenha: Ligeiramente Escandalosos - Mary Balogh

Título: Ligeiramente Escandalosos
Título Original: Slightly Scandalous
Autora: Mary Balogh
Tradução: Ana Rodrigues
Nº de Páginas: 288
Edição: 2015
Editora: Arqueiro

Sinopse: Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa – até mesmo do amor.Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmare, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata.

Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima.

Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam.

Neste terceiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh se aprofunda ainda mais nos segredos e desejos dessa família incomum e extremamente sensual.


Freyja Bedwyn é a irmã mais velha do Duque de Bewcastle, um homem conhecido por sua riqueza e popularidade. Vinda de uma família especialista em esconder suas emoções, após sofrer uma desilusão, Freyja fecha seu coração para qualquer relacionamento por acreditar não ter sido abençoado pelo amor como aconteceu com seus irmãos, Aidan e Ralf. Mas, ela prefere ser assim: uma solteirona rica e livre. Afinal, ser solteira tem suas vantagens e uma delas é a liberdade de ir e fazer o que quiser (ou quase isso).


Mas tudo muda em sua vida após um homem invadir seu quarto em plena madrugada e ainda lhe roubar um beijo arrebatador. 


"Um patife. É isso que você é, Joshua? A vida era tão simples quando eu não tinha dúvidas da resposta para essa pergunta."


Joshua era um plebeu quando ganhou o título de Marquês de Hallmare. Com o título, além de fazer parte da nobreza, ele também ganhou toda a riqueza e responsorialidades próprias de um marquês. O problema é que ele nunca quis tudo isso, mas, após a morte do seu primo, o herdeiro do título, coube a ele assumir essa função. E já que agora ele era rico e podia ter tudo o que quisesse, nada melhor do que passar um tempo viajando e curtindo todas as regalias que o dinheiro pode proporcionar. Mas há muitas responsabilidades que o esperam e seu retorno não poderia ser melhor. Afinal, não é todo dia que ele invade quartos de moças (elas costumam sempre o convidar) e encontra uma tão atraente e...brava.



"-Ninguém lhe ensinou que, em circunstâncias escandalosas como esta, qualquer dama daria um tapa no rosto do homem, e não um soco no nariz?-Não sou qualquer dama. - retrucou Freyja."

Após chegar em seu destino e passar alguns dias entendiantes, Freyja não imaginou em nenhum momento que ao salvar uma moça daria de cara justamente com o invasor de seu quarto na hospedagem. O encontro dos dois mais uma vez não ocorre da melhor forma e ambos acabam virando o assunto da pequena cidade em que se encontram. Mas, tanto Freyja quanto Joshua não imaginam o que o joguinho traçado por eles poderá acarretar. Ainda mais quando começam a gostar um da companhia do outro.

"Vou sair pelo mundo em busca do meu próprio final feliz. Aidan, Ralf, você… Finais felizes estão começando a se tornar uma epidemia entre nós."


O livro é narrado em terceira pessoa e aqui podemos conhecer o que realmente aconteceu com Freyja. Vimos desde o primeiro livro da série que ela tinha um passado, algo que a tornou uma moça amargurada, sem perspectiva de casamento e que ainda ressente do que aconteceu, mesmo que não admite para ninguém.

O que faz todo leitor gostar de Freyja é essa vontade dela em ser livre, independente, em não se importar com o que as pessoas pensam a seu respeito. E quando encontra alguém que é e pensa como ela, tudo muda. Passar alguns momentos com Joshua se torna algo a que Freyja anseia durante seus dias. Com ele tudo se torna simples, fácil. Mesmo que, para fugir de um enlace forçado, ela tenha que fingir ser sua noiva. O que eles não imaginam que o destino os reserva. 

"No início era apenas uma mentira inocente, mas se tornou a maior verdade de suas vidas."


Joshua é aquele cretino que amamos. É impossível não se render ao seu charme! E Freyja precisava de alguém como Joshua em sua vida. Ele desperta nela tudo aquilo que ela guardou por muito tempo em seu coração. Só ele é capaz de fazê-la enxergar a verdade e se libertar do passado.

"A raiva dela, a ousadia, a total ausência de constrangimento ou medo haviam despertado o interesse dele. E a recusa dela em deixá-lo dominar a situação haviam conquistado sua admiração."

Freyja, com jeito impetuoso, fará Joshua ver suas responsabilidades e assumi-las de uma vez, sem nenhum remorso ou medo. E a autora é sublime ao mostrar esse amadurecimento dos personagens, que ocorre de forma gradativa.

E, claro, vamos poder ver um pouquinho dos personagens de livros anteriores e também teremos uma prévia do próximo.

Mais uma vez Mary Balogh faz o leitor se render a sua escrita e aplaudir essa grande escritora. Digo isso pela forma madura e precisa como ela descreve as relações sociais, como a mulher era vista e tratada, não só por homens, mas também por outras mulheres. 

Creio que naquela época ninguém se importava com o que acontecia com o homem e a mulher sentiam quando o acordo era desfeito. Afinal, tudo era feito por interesses comerciais. Mas, e quando se apaixonavam de verdade, independente do que a família achava? E acho que a autora mostra com maestria por meio de Freyja os impactos que isso proporcionava para ambas as partes.

"Que Deus nos ajude, pensou ele. O que os dois estavam fazendo? Iam se meter em águas profundas em mais de um sentindo.Tinha que haver um motivo pelo qual eles não iriam se casar... Afinal, os dois estavam determinados contra o casamento.Mas que diabo de motivo era esse? Talvez Joshua ainda pudesse se salvar caso conseguisse se lembrar."

A obra é leve, divertida e repleta de encantamento e crescimento. Eu nem preciso dizer que recomendo. Como uma fã de romances de época, considero Mary Balogh umas das melhores escritores do gênero.

"Está apavorada com a ideia de me amar. O que vai fazer a respeito?"
"Vou amá-lo de qualquer modo."


Próximo livro da série:




1. Saraiva
2. Amazon


2 comentários :

  1. OI, Caroline. Acho que esse livro é um dos meus favoritos dessa série, isso porque amei a sensualidade que a autora traz aos personagens. Deu até uma vontade louca de reler esse livro <3
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir