Resenha: Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven

Título: Por Lugares Incríveis
Autora: Jennifer Niven
Edição: 2015
Nº de Páginas: 336
Editora: Seguinte



Sinopse: Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver.
Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

''Aprendi que existem coisas boas no mundo, se você procurar por elas.''

Por Lugares Incríveis é uma obra reflexiva e tocante, que traz a história de Violet e Finch, dois jovens sufocados por seus traumas e que enxergam na morte um alívio para a sua dor.

Theodore Finch é um garoto bastante peculiar, haja vista que a cada dia da semana o mesmo gosta de estar com um estilo diferente, num dia pode ser um garoto dos anos 80 enquanto em outro ser aquele cara "Badass" de jaqueta de couro. Ele é considerado uma aberração por seus colegas e sofre bullying dos valentões da escola, mas o pior de tudo é sofrer com um pai opressor e as suas constantes crises de depressão.

Do outro lado, a personagem Violet Markey tinha uma vida perfeita sendo a garota popular, inteligente, que tem o namorado perfeito e um futuro brilhante como estudante de escrita criativa. Contudo, depois de um acidente fatal em que perde a sua irmã mais velha, Violet não consegue superar a dor e se sente muito culpada pela morte dela, principalmente porque estava no carro e conseguiu sobreviver a terrível tragédia. Ela não é mais a mesma de sempre e tudo que deseja é se afastar das pessoas e poder consumir sua dor sozinha.

"Imagino Violet em casa, do outro lado do computador, a boca perfeita esboçando um leve sorriso para a tela, apesar de tudo. Violet sorrindo. De olho no computador, pego a guitarra, começo a inventar palavras, a melodia logo em seguida.
Ainda estou aqui, e sou grato por isso, porque senão perderia este momento. Às vezes é bom estar desperto."

Esses dois jovens que sabem o que é a dor e o sofrimento, com o intermédio do destino se conhecem de uma forma nada convencional. Mas é por causa da disciplina de Geografia que vão descobrir o que significa estar vivo, onde Theodore e Violet precisam fazer um trabalho juntos visitando diversos lugares do estado deles, como o monte Hoosier, o parque de bibliotecas móveis, montanhas-russas, uma lagoa, entre outros locais.

"- Você merece coisa melhor. (…) Nunca vou machucá-la, não como quero machucar Roamer, mas não posso prometer que não vou desmanchá-la, pedacinho por pedacinho, até você ficar em mil caquinhos, como eu. Você tem que saber no que está se metendo antes de se envolver.
– Se você não percebeu, já me envolvi, Finch. E, caso não tenha notado, também estou despedaçada."

Finch tem uma louca obsessão de pesquisar por dados sobre suicídios, além de também compor músicas e tocar guitarra. A Violet gosta de ler livros e ama escrever. E o que mais me impressionou na trama foi a evolução desses dois personagens, pois a autora soube desenvolver os protagonistas de forma brilhante. Outra coisa que curti foi que a autora colocou várias frases de livros em Por Lugares Incríveis, como citações de As Crônicas de Nárnia e Virginia Woolf.

A narrativa é feita de forma intercalada entre Violet e Theodore, com uma escrita incrivelmente encantadora Jennifer Niven conquista os leitores com uma enredo sobre amor e morte. Niven abordou diversos assuntos polêmicos no livro, como o bullying, o suicídio, assim como trouxe reflexões acerca do luto e da esperança. A capa do livro é linda e representa bem a história.

A personagem Violet é cativante, mas indiscutivelmente o Theodore foi na minha opinião o melhor protagonista, com uma personalidade irreverente consegue ser profundo e muitas vezes até poético, sempre encarando a vida de uma forma diferente e melancólica. Por Lugares Incríveis é um livro que você nunca vai esquecer, é triste, lindo, tocante, apaixonante e bastante especial. Recomendo esse livro para todas as pessoas e preparem-se para fortes emoções. Enfim, o livro teve seus direitos de adaptação comprados, portanto, ficaremos no aguardo para saber como será a Violet e o Finch nas telonas.

''O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa.''






1. Amazon
3. Saraiva


0 comentários :

Postar um comentário