Resenha: Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick

Título: Minha Vida Mora ao Lado
Título Original: My Life Next Door
Autora: Huntley Fitzpatrick
Edição: 2015
Nº de Páginas: 320
Editora: Valentina


Sinopse: “Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.”
Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e...
Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe.
Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios?
Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

O livro traz a história de Samatha que é uma jovem de dezessete anos e que, para quem olha de fora, enxerga apenas uma vida perfeita e cheia de facilidades. Ela é de uma família muito rica, a sua casa vive na mais completa organização e limpeza, a mãe da Sam é completamente ligada a questões políticas e agora está concorrendo a um cargo importante. Contudo, Samantha não é uma patricinha fútil, pelo contrário, ela é uma jovem consciente e responsável,  além de que trabalha em dois lugares, é muito inteligente e ótima amiga.

Eis que, ao contrário da família da Sam, Os Garretts, que moram ao lado, são uma verdadeira bagunça. A família é enorme e parece ser muito animada. Samantha os vigia há anos, desde que se mudaram para lá, e sempre teve vontade de se aproximar deles, porém, a mãe proibiu qualquer contato entre as famílias. Para ela, os Garretts são uma vergonha e desvalorizam o lugar.

"Os Garretts já eram a história que me ninava, muito antes de eu imaginar que poderia fazer parte dela."

Os Garretts​ enfrentam muitas dificuldades, não só financeira, mas eles são alvos​ de preconceito e precisam lidar com pessoas criticando-os constantemente. Seja onde for, sempre vai haver alguém para falar sobre: a mãe amamentando um bebê em público, métodos anticoncepcionais, roupas mais adequadas para as crianças, o gasto de se ter muitos filhos, entre outros. Ou seja, a vizinhança é daquelas em que todo mundo quer dar pitaco na vida alheia.

E o que mais atrai Samantha aos Garretts é que eles são uma família bem real e não só uma aparência bonita como transparece a casa dela. A mãe de Sam praticamente não para mais em casa, o trabalho está consumindo todo o seu tempo e a filha entrou em segundo plano. A irmã da Samantha está viajando e quando voltar vai direto para a faculdade, então serão apenas Sam e a mãe. Essa era a perspectiva no início do verão, mas as coisas mudaram.


A primeira mudança começou com o Clay, um babaca que está namorando a sua mãe. Clay é extremamente manipulador e consegue convencer a mãe dela a fazer o que ele quer em qualquer circunstância. A segunda mudança é que Samantha agora tem total liberdade na casa dos Garretts. Além de ser a babá deles, ela também está namorando um dos filhos mais velhos, o Jase.

"Mas aqui está a verdade: nos filmes nunca é tão adorável quanto é aqui e agora com Jase."

O personagem Jase é um jovem trabalhador e que está sempre disposto a ajudar. A amizade entre os dois começou de repente e aos poucos foram se aproximando cada vez mais, até que perceberam os sentimentos que nutriam um pelo outro e se entregaram ao amor. Eles são um casal lindo e muito fofo, no entanto, vão passar por uma situação bastante complicada. Algo muito ruim acontece e Samantha precisará fazer a sua escolha. A cada dia que passa Samantha sofre por não poder fazer nada. E tudo aponta para uma direção: fazer a coisa certa. Entretanto, em seu coração há um conflito interno, pois fazer o certo pode machucar alguém que ela ama, mas também não fazer pode trazer consequências drásticas em sua vida. Então, escolher entre o certo e o errado nunca foi tão difícil.

"Você está caminhando ao longo desse caminho, deslumbrada com como isso é perfeito, como você se sente ótima, e então só algumas curvas na estrada e você está perdida em um lugar tão ruim que nunca poderia ter imaginado."

Minha Vida Mora ao Lado é um jovem adulto bastante fofo, uma vez que a autora aborda temas mais densos de forma mais leve. O livro mostra a descoberta do primeiro amor, algo tão puro e que foi sendo desenvolvido aos poucos e na medida certa.

Os únicos pontos da trama que me incomodaram foram o desfecho da história, a forma que autora optou para que isso ocorresse não me agradou nenhum pouco (não poderei falar o que foi por conta dos spoilers), assim como o início do livro que é um pouco lento, pois demora para que as coisas comecem a acontecer.

Enfim, foi uma leitura agradável e uma ótima dica de livro para ler no verão. O romance é gostosinho de se acompanhar, os personagens foram muito bem construídos e a capa combina bastante com o enredo. Indico a leitura para quem procura um jovem adulto apaixonante com uma família peculiar e inesquecível.

1. Saraiva
2. Amazon


0 comentários :

Postar um comentário