Resenha: O Terapeuta, vol. 03 - Valentina K. Michael

Título: O Terapeuta - Libertos de Segredos, vol. 03
Autora: Valentina K. Michael
Edição: 2018
Nº de Páginas: 362 
Editora: independente


Sinopse: Sawyer e Marianne se casaram e estão fazendo planos para a nova família, duas novas vidas estão chegando e isso é apenas algo comum para um casal lidar. Mas Sawyer ainda esconde segredos de sua esposa, tendo a certeza de que Marianne o deixará se descobrir.

Baseado em suposições, ele vai cada dia mais se afundando no lamaçal de suas mentiras. Agora, tudo que ele precisa é fazer a escolha certa para manter sua pequena família ilesa de tudo que suas mentiras podem causar. Sawyer ama sua nova vida e não quer perde-la por nada, mas para isso, ele precisa estar liberto de segredos.

Intenso, sensual e emocionante, embarque no desfecho do romance que conquistou milhares de leituras e agora está em seu capítulo final.

*ATENÇÃO! ESSA RESENHA PODE CONTER SPOILER!


Sawyer mentiu para a mulher por quem ele se apaixonou e a quem prometeu não ter mais segredos entre eles. Mas essa apenas foi mais uma das tantas mentiras que ele lhe disse. E mesmo após se casarem e começarem a fazer planos para o futuro, o seu maior medo é perder tudo que tem tido com Marianne, agora sua esposa e mãe dos seus filhos.


"Não posso mesmo colocar minha felicidade com ela em risco. Preciso minar todas as tentativas de Amanda de me destruir. Pelo menos até eu abrir o jogo para Marianne."


Acorrentado por suas mentiras, por um passado que se faz cada dia mais presente, Sawyer se vê perdido e sem saída quando os inimigos começam a lhe cercar. E tudo o que mais temia acontece, deixando-o devastado por completo. E como se não bastasse todo o sofrimento que se abate em sua vida, um segredo do passado surge trazendo-lhe esperança e ao mesmo tempo ressentimento por tudo o que teve que passar durante sua vida.

Marianne estava vivendo no mais completo paraíso com Saw, seu marido, e seus filhos que estão a caminho, até, em pouco tempo, ver seu mundo ruir como um castelo de areia. O homem a quem acreditou conhecer, a quem se entregou e resolveu construir uma família, agora não passa de um completo desconhecido. 


Sem saber o que fazer para ter Mary de volta, Sawyer tenta todos os dias reconquistá-la, fazê-la entender os seus motivos de tanto ter mentido. Mas, um desentendimento os afastará ainda mais e, como se não fosse o suficiente, Mary passa a ter uma gravidez de risco em virtude de sua pressão muito alta.

E mesmo sabendo da sua condição, Mary irá em busca de conhecer o passado de Sawyer, mesmo que para isso tenha que colocar um ponto final na vida deles dois. O que ela não imagina é o que isso pode acarretar a ela e aos seus filhos.


Eis que é o momento de se despedir do nosso amado terapeuta e do seu divã, mas ficar feliz por seu crescimento como pessoa e por finalmente ter tido a vida que sonhou, mesmo que para isso tenha sofrido no processo (ele procurou por isso).


 "- Obrigada. - Curvo e beijo-a.
- Pelo quê?
- Por ter aceitado as terapias que te propus, lá no início.
- Amor, não conte a ninguém, mas eu queria muito fazer terapias com você. E foi a melhor decisão que já tomei."


O livro, narrado em primeira pessoa, sob o ponto de vista de ambos os personagens, Marianne e Sawyer, finaliza a história desse casal que teve que aprender, com os seus erros e acertos, como se perdoarem, a confiarem um no outro novamente, e a resgatar todo o amor que sentiam um pelo outro.

Mary, mesmo sendo muito infantil em alguns momentos, acho que por conta da fragilidade da gravidez e tudo que ela teve passar nesse período gestacional, foi essencial para o amadurecimento de Saw. Foi ela a responsável por lhe mostrar um mundo diferente ao que ele foi criado, mostrar o significado do amor. Ele, por sua vez, a ensinou a se amar, se valorizar mais e ser mais decidida. Ambos cresceram juntos.


"- Mary, meu amor, aceite. Você até se casou comigo, pois não conseguiu ficar longe do código de barras. Sou sua mercadoria, aceite, está quitado e no seu nome.
Enfim, embaixo do chuveiro, ela sorri e me abraça.
- Para de falar isso. Você não é minha mercadoria. É meu marido e pai dos meus filhos. Eu te amo muito e foi por isso que me casei com você."

Foi muito bom ver Saw tentar ajudar a mãe mesmo está tendo sido sua algoz por muito tempo e a responsável pelo caminho tortuoso que ele passou a seguir. Ele nunca teve o carinho de uma mãe, mas está soube o que é ter filhos de bem, amorosos, que estariam ao seu lado mesmo depois de tanta mentira e sofrimento.

Sawyer, mais que um rosto bonito, foi um homem maltratado pela vida, usado e abusado por mulheres que pouco se importavam com seus sentimentos, ou mesmo queriam saber quem realmente era além do prazer que ele poderia lhes proporcionar. E Mary foi a única mulher a lhe oferecer muito mais, aquela que o transformou e o fez perceber que ele podia ser mais que um pedaço de carne sempre disposto a agradar outras mulheres.

Uma leitura fluída, repleta de emoções, e com um enredo bem construído, Valentina K. Michael finaliza essa trilogia de uma forma arrebatadora e surpreendente. 


1. Amazon


0 comentários :

Postar um comentário