Resenha: Eternidade? - Gail Carriger

Título: Eternidade?, Vol. 05
Autora: Gail Carriger
Edição: 2018
Nº de Páginas: 336
Editora: Valentina


Sinopse: Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Alexia Tarabotti, Lady Maccon, finalmente encontrou a felicidade doméstica. Desnecessário dizer que, em se tratando dela, essa felicidade inclui algumas imposições, como integrar lobisomens à alta sociedade londrina, morar no terceiro melhor closet de um vampiro e lidar com uma garotinha precoce que tende a se transformar em sobrenatural com ou sem o consentimento dos pais. Mas essa existência paradisíaca só dura até Lady Maccon receber uma convocação que não pode ser ignorada. Com o marido, a filha e uma companhia de teatro a reboque, a preternatural embarca em um navio a vapor para atravessar o Mediterrâneo rumo ao Egito. Só que ali há mistérios que surpreendem até mesmo nossa indomável heroína. O que será que a rainha vampiro da Colmeia de Alexandria realmente quer dela? Por que a Peste Antidivindade começou a se expandir de repente? E como Ivy conseguiu se tornar a atriz mais popular do império britânico, da noite para o dia?


“Em nome da moda, protejo. Ajudo sem sair da linha. A verdade é o me desejo. Juro pela grande sombrinha.”

É triste dizer, mas chega ao fim as aventuras de Alexia e sua inseparável sombrinha! Porém, é com grande alegria que lhes garanto que sua aventura final é repleta de aventuras e muitas emoções que causarão reboliços e palpitações! 

Alexia, aparentemente, encontrou o equilíbrio em sua vida, vivendo de forma pacata ─ ao seu modo, claro ─, na atual residência dos Maccon, que agora se localiza na agitada Londres.

Após as confusões do livro anterior, a sociedade sobrenatural londrina passou por diversas mudanças e rearranjos, entre eles a vinda da Alcateia de Lorde Maccon para Londres e a partida da Colmeia de Londres para Woolsey. Esse novo arranjo fez com que Lady Maccon encaixasse entre seus novos afazeres: inserir os jovens lobisomens ao convívio social londrino; cuidar para que seu apaixonado e temperamental marido esteja sempre vestido, uma vez que não estão mais cercados pelas florestas de Woolsey; administrar uma companhia de teatro; manter as aparências enquanto, na verdade, está morando com seu marido no terceiro melhor closet de Lorde Akeldama; e, claro, cuidar de sua pequena e serelepe filha que já se mostra muito geniosa e cheia de personalidade, mesmo que mal tenha dois anos.

Prudence Alessandra Maccon Akeldama é o principal motivo da mudança de localidade da Alcateia, uma vez que seus pais Lorde e Lady Maccon não queriam ficar longe da filha, que será criada por Lorde Akeldama, para assim extirpar as ameaças por parte dos vampiros contra a vida da menina e de sua mãe. O plano de adoção funcionou muito bem, os vampiros já não tem o interesse assassino pela criança, entretanto, não é tarefa fácil criar uma pequena sobrenatural geniosa. Prudence consegue ter subjugados em suas pequenas mãozinhas toda uma alcateia e os zangões de Lorde Akeldama, e somente Alexia com seus poderes preternaturais ─ e, claro, seus poderes de mãe ─ para conseguir conter a menina. E, apesar dos problemas causados pela filha e de ter que morar secretamente com o marido na casa de Akeldama, a vida de Alexia apresenta um longo período de tranquilidade. Longo até demais...

O período de calmaria acaba quando Alexia recebe um irrecusável convite da Rainha vampiro para comparecer a Colmeia de Alexandria juntamente com sua filha. E quase que ao mesmo tempo, um velho assunto inacabado ligado a antiga alcateia de seu marido vem à tona, e ao que tudo indica os dois eventos podem estar correlacionados. 

Sendo assim, Lady Maccon parte para uma grande nova aventura com seu marido, filha e toda uma companhia de teatro para despistar de olhos inimigos o real motivo da viagem rumo ao Egito. E embora encare alguns percalços no caminho, Alexia também desfruta de alguns bons momentos, enquanto, em Londres, o beta da alcateia, Professor Lyall e o filhote Biffy, ficam na Alcateia para manter a ordem e ajudar no que puderem. Porém, velhos segredos são remexidos e acabam por abrir  feridas que estavam mal cicatrizadas, e as consequências acabam por reverberar longe.

Gail Carriger, no quinto volume da série, proporciona aos leitores uma última grande aventura ao lado de Alexia, a protagonista mais irreverente, icônica e sempre na moda, que cativou milhares de leitores, em Eternidade?. Nossa preternatural favorita está aprendendo a lidar com os deveres da maternidade e se saindo muito bem, porém, a sua paz doméstica tem um fim quando ela precisa iniciar uma nova viagem. E claro que sendo quem é, Alexia, apesar de gostar da vida que estava levando, estava farta da tranquilidade e logo se sente revigorada diante de uma chance de explorar e conhecer um novo país, além xeretar o desconhecido.

“Havia algo de fascinante nas relações conjugais, por mais complicadas que fossem. A preternatural considerava o toque do marido tão fundamental para sua rotina diária quanto chá. Talvez até mais difícil de abrir mão.”

Nesse livro, a autora finalmente liga pontos que haviam ficado soltos ao longo da trama e que, pelo menos a mim, tinham despertado grande curiosidade. Eu já havia criado diversas teorias (infelizmente apenas uma delas estava certa). Acabamos por descobrir mais sobre Alessandro Tarabotti, pai de Alexia, e sua relação com um certo lobisomem... Gail também recheia as páginas com diversas surpresas de deixar o queixo cair, como uma que está ligada a certo filhote, que eu sabia que não havia sido colocado em vão na trama. Também vemos certa inventora tendo uma boa participação na trama e limpando sua "barra" de Alexia.

Tenho de expressar aqui meu sentimento de desespero em certo ponto da leitura, em que a autora quase me causa um infarto. Um segredo que já havia sido revelado no livro anterior, mas ainda era mantido em segredo de certo personagem, finalmente foi descoberto, e isso causou um grande desentendimento, o que levou a um ato muito precipitado. E então temos nossa forte e inabalável Alexia deixando seus sentimentos aflorarem. Confesso que me debulhei junto com ela, pois sendo uma das mais fortes e firmes personagens que já tive o prazer de acompanhar, ler sobre seu sofrimento foi demais para mim.

Eternidade? continua a ter os traços que tornaram a história tão conhecida e adorada, a pegada sarcástica e cômica de Alexia, juntamente com sua personalidade única, além, é claro, da forma como a autora conseguiu guiar as cenas com certa leveza e classe na escrita. No entanto, dessa vez, por ser o livro que encerra a história de Alexia e Conall, a autora pesa um pouco em certos pontos, o que só dá mais sabor e requinte a trama. 

Ao meu ver, a história teve um final maravilhoso, que coube dentro da proposta inicial da história. Mas devo deixar o adendo de que alguns pontos podem ter ficado em aberto, creio que pelo fato de outros livros, contando a história de outros personagens dessa série, estarem em produção, o que ligaria esses pontos. Mas, não sei se esses livros serão publicados aqui pela editora. E quanto a história de Alexia e Conall, podem ficar despreocupados que ela se encerra com Eternindade?, um livro maravilhoso e delicioso de se ler!

“Os dois chegaram a um acordo. A preternatural pegou a obra e usou o marido como espécime de estudo. Concentrou-se em tentar descobrir onde ficavam os diversos órgãos, o que requereu apertões e cutucadas. Como Lorde Maccon sentia cocegas, a investigação resultou numa pequena luta. No fim das contas, ela acabou perdendo o livro, a roupa e o batimento cardíaco normal, mas a sessão de estudo foi considerada, ao menos pelo lobisomem, um tremendo sucesso.”

1. Saraiva
2. Amazon


0 comentários :

Postar um comentário