Resenha: Querida Jane Austen, Uma Homenagem - Moira Bianchi, Tânia Picon, et. al.

Título: Querida Jane Austen, Uma Homenagem
Autores (as): Moira Bianchi, Tânia Picon, et. al.
Organizadora: Katherine Salles
Edição: 2017 
Nº de Páginas: 290
Editora: Bezz - Leque Rosa

**Por LEILA MACIEL

Sinopse: No Bicentenário de falecimento da grande escritora inglesa JANE AUSTEN, o selo LEQUE ROSA não poderia ficar de fora dessa homenagem. 
À escritora que não teve medo de criticar a sociedade de seu tempo; 
À filha e irmã que sempre esteve ao lado de quem tanto amou; 
À mulher que acreditava no amor e, por isso, não se submeteu a um casamento por conveniência; 
À criadora de personagens masculinos que até hoje povoam o imaginário feminino; 
À pessoa que buscou a felicidade e acabou por trazê-la, com suas histórias, à vida de outras pessoas. 
Um livro de contos, de época e contemporâneos, inspirados nas histórias e personagens dessa talentosa escritora. 
Um livro para deixá-lo metade agonia, metade esperança e enfeitiçá-lo de corpo e alma... 
Uma Homenagem.

Oi, pessoas, como vocês estão? Estou de volta para mais uma resenha e, dessa vez, falarei de um livro de contos inspirados nos romances de Jane Austen, gente. Estou falando dessa gracinha "Querida Jane Austen, uma homenagem" publicado pela Editora Bezz. Austen para mim é sempre motivo de conversa, fico mais do que feliz de fazer essa breve resenha ou comentário.

"Querida Jane Austen, uma homenagem" é uma coletânea de contos ambientados no universo de Austen escritos por autoras brasileiras e publicado em 2017 em homenagem a escritora, que após 200 anos continua encantando os leitores ao criticar com muita ironia os costumes e a sociedade em que viveu, além de nos fazer suspirar pelos seus mocinhos e suas mocinhas. Ao todo são oito histórias e mais dois artigos falando sobre a moda e os hábitos alimentares naquela época. 

O primeiro conto, Sinceramente sua, de Luciana Viter, é sobre Margaret Dashwood, a irmã mais nova de Elinor e Marianne Dashwood de Razão e Sentimento. Achei uma graça e é a mais curta das histórias, uma pena. Quando terminei, me peguei pensando “cadê o resto?”A Margaret descrita no conto é o tipo de personagem que eu adoraria ler mais sobre, pois ela me pareceu uma mistura das irmãs mais velhas; uma mistura de razão e sentimento na medida certa. 

Uma outra história que segue essa mesma linha é "O legado de Mary Bennet", de Cacá Smith, e, para quem não sabe, ela é uma das irmãs Bennet de Orgulho e Preconceito. Mary fica muito à margem em O&P mas este conto é todinho dela e vai narrar o seu final feliz. E adivinha com quem é? Alguém que eu nunca imaginei, leitores, é o Mr. Collins! Mas vocês vão achar o personagem um pouco diferente do que está em O&P. 

"Os acasos do amor" e "Uma pausa no tempo", de Júlia Ventura e Naiara Aimee, respectivamente, são versões de Persuasão que, por sinal, eu gostei bastante, pois os contos preservam elementos da obra original, com direito a trechos da tão famosa carta escrita pelo Capitão Wentworth à Anne Elliot, obviamente adaptadas ao século 21. 

"Em Garotaausten", conto de Katherine Salles, tem-se um versão atual com umas mudanças de A Abadia de Northanger. A Catherine virou blogueira e Mr. Tilney...vou deixar para vocês descobrirem quem ele é. Ler este conto me fez perceber pela 985647 vez o quanto eu adoro Catherine Morland, Mr. Tilney e seus diálogos bem espirituosos e aquela aura gótica da Abadia. 

O conto "Algo em seu olhar", de Raquel Cavalcanti, traz Darcy e Lizzy de Orgulho & Preconceito alguns meses depois de seu casamento e com um problema... Darcy sofreu um acidente e perdeu a memória. Lizzy e os leitores terão que lidar com um Darcy... sendo Darcy, se é que vocês me entendem, mas não se preocupem ela consegue lidar com ele muito bem. 

"Um encontro com Mr. Darcy e companhia", de Tânia Picton, temos Amanda, super fã e apaixonada por Jane Austen, tendo um encontro com o trio Darcy, Bingley e Wickham! Que fã de Austen nunca sonhou com isso? Só que eles estão ali para dar conselhos amorosos a ela. Digo uma coisa, gente, não prestem atenção aos conselhos de nenhum Wickham que vocês acharem por aí, hahaha. 

Em "Pera, uva, maçã ou salada mista?", da Moira Bianchi temos Madalena vivendo, por um feriado, como os personagens de Austen viviam, só que, ao invés da Inglaterra, temos o Vale do Café Brasileiro. O conto é uma delícia de leitura, mas vou dizer: não é fácil viver de acordo com época de Austen. Por mais que eu ame a autora, eu amo muito mais viver em 2018!

Por último, tem-se os artigos "The Austen Power", escrito por Mara Sop e fala sobre a vestimenta das personagens femininas de Austen e "Seu lugar à mesa", escrito Vânia Nunes, sobre os hábitos alimentares do período regencial. Os artigos são uma boa pedida para quem gosta de textos mais teóricos e aprender um pouco mais sobre o passado. 

Está mais do que óbvio que eu adorei o livro e ele me proporcionou momentos de muita diversão, além de ter sido uma leitura bem rápida. Gostei também de conhecer essas autoras brasileiras e a escrita delas. Assim como no prefácio de Adriana dos Santos Sales, presidente da JASBRA - Sociedade Jane Austen do Brasil-, recomendo a leitura para quem gosta de Austen, de releituras, continuações, etc. E como despedida deixo um pedacinho do conto “Em seu Olhar” para vocês se deliciarem. O trecho é o Darcy falando com Lizzy.

“[...] “Existe uma luz nos teus olhos, uma fagulha ardente de vida que não encontro em mais ninguém na face da Terra; é algo indefinido que me fez me apaixonar pela mesma mulher por três vezes: antes de perder a memória, ainda sem minhas lembranças e depois de recuperá-las.”

Até a próxima!


1. Amazon
2. Saraiva


4 comentários :

  1. Muito obrigada pela resenha! Fico feliz que tenha gostado do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço! Foi ótimo fazer essa resenha e o livro é uma delícia de leitura :)

      Excluir
  2. Agradeço a resenha, especialmente pelos elogios ao livro e por destacar esse trecho de "Algo em Seu Olhar", de minha autoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um prazer e adorei essa fala de Mr. Darcy :)

      Excluir