Resenha: O Fundo é Apenas o Começo - Neal Shusterman

Título: O Fundo é Apenas o Começo
Autora: Neal Shusterman
Edição: 2018
Nº de Páginas: 272
Editora: Valentina


Sinopse: Uma poderosa jornada da mente humana, um mergulho profundo nas águas da doença mental.
CADEN BOSCH está a bordo de um navio que ruma ao ponto mais remoto da Terra: Challenger Deep, uma depressão marinha situada a sudoeste da Fossa das Marianas.
CADEN BOSCH é um aluno brilhante do ensino médio, cujos amigos estão começando a notar seu comportamento estranho.
CADEN BOSCH é designado o artista de plantão do navio, para documentar a viagem com desenhos.
CADEN BOSCH finge entrar para a equipe de corrida da escola, mas na verdade passa os dias caminhando quilômetros, absorto em pensamentos.
CADEN BOSCH está dividido entre sua lealdade ao capitão e a tentação de se amotinar.
CADEN BOSCH está dilacerado.

O Fundo é Apenas o Começo traz a história de Caden Bosch, que é um jovem aparentemente normal, no entanto, com o tempo, pensamentos invasivos começam a habitar a sua mente, como por exemplo, um colega de escola que pretende matá-lo sem nenhum motivo, teorias da conspiração que surgem de um pensamento qualquer, entre outros.

"Há duas coisas que você precisa saber. A primeira: você esteve lá. A segunda: você não pode ter estado lá."

Essas histórias começam a ser mais frequentes, tornando-se quase impossíveis de serem deixadas de lado, sendo que, com isso, Caden começa a se afastar de amigos, família, pois ele se torna uma pessoa introspectiva, imerso em pensamentos, ouvindo vozes que não param de martelar em sua cabeça. Caden precisa de ajuda, e seus pais percebem e entendem isso na hora certa.

"As coisas que sinto não podem ser traduzidas em palavras, ou, se podem, são palavras numa língua que ninguém pode compreender."

Ao mesmo tempo, uma outra história começa a surgir, Caden Bosch está na tripulação de um barco,  rumo para um caminho ainda desconhecido. A todo momento, ele aprende coisas novas nesse lugar e a lealdade do jovem é testada muitas vezes. Seria essa uma história real ou​ fictícia?

É difícil de explicar, pois o Neal Shusterman consegue nos imergir nesse contexto tão bem elaborado, que as duas narrativas são notadamente críveis. O que é real e o que é imaginário? O que cada tripulante da embarcação representa? Algum palpite?



A obra é incrivelmente intensa e aborda a doença mental de uma maneira que nos surpreende durante a leitura. Pouco a pouco, mergulhamos em desespero, agonia, medo... Vemos através de Caden o quão apavorante é estar preso em sua própria mente e acreditar que aquilo é real, ao mesmo tempo em que se vê o real como não confiável e, por fim, acabar duvidando de tudo.


Ainda não tinha lido nenhum outro livro que explorasse a esquizofrenia e, no começo da leitura, me senti um pouco confuso, principalmente com relação a alternância de narrativas. Mas, acho que isso tenha sido a intenção do autor. Isto porque, vamos descobrindo as coisas aos poucos, junto com Caden e ele está completamente desorientado, então, somos colocados no meio de toda essa confusão em que se encontra a mente dele.

O Fundo é Apenas o Começo se tornou uma das grandes surpresas desse ano, foi uma leitura enriquecedora e reflexiva, que mexeu bastante com minhas emoções em várias passagens da trama. Recomendo a leitura, uma vez que é um livro que mergulha nas profundezas da mente humana.

0 comentários :

Postar um comentário