Resenha: Mister Moneybags - Vi Keeland e Penelope Ward

Título: Mister Moneybags 
Autor(a): Vi Keeland & Penelope Ward 
Série: Cocky Bastard #4
Edição: 2017
Nº de Páginas: 320
*Não publicado no Brasil


Sinopse: Conheci Bianca num elevador.
Ela estava a caminho para me entrevistar quando ficamos presos. 
A belíssima repórter de cabelo negro assumiu que eu era um entregador por causa do jeito que eu estava vestido. Ela não tinha ideia de que eu realmente era Dex Truitt, o empresário rico e bem-sucedido que ela tinha apelidado de "Senhor Endinheirado" – seu compromisso da tarde.
Bianca me contou o quanto ela odiava homens como Dex, esnobes, mas educados, com colheres de prata que não apreciavam as coisas simples da vida. 
Então, depois que o elevador finalmente começou a se mover novamente, eu cancelei a entrevista e a deixei acreditar que eu era outra pessoa - um entregador de bicicleta chamado Jay. Eu amei o jeito que ela olhou para o falso eu e não queria que ele acabasse. 
Eu comecei a namorar ela como "Jay" - todo o tempo, permitindo que ela entrevistasse o verdadeiro eu por e-mail.
Eu não esperava que a nossa química online fosse tão quente. Eu não esperava a confusão que eu tinha me metido. Eu não esperava que Jay e Dex se apaixonassem por ela. E ela estava se apaixonando por dois homens. Só que os dois eram eu. E quando ela descobrisse, nós dois a perderíamos. 
Nada poderia ter me preparado para esse dia. E eu certamente não estava preparado para o que veio depois. Todas as coisas boas acabam, certo? Exceto que o nosso final foi um que eu não vi chegar.


Mister Moneybags, é o quarto livro da série Cocky Bartards, das autoras Vi Keeland e Penelope Ward. Entretanto, esse foi meu primeiro contato com a escrita conjunta dessas divas e, por falta de informação, acabei lendo a série fora de ordem, o que não afetou em nada o desempenho da leitura, uma vez que são livros quase totalmente independentes. Já havia lido livros de cada uma dessas autoras e amado, mas é fato que quando elas se juntam criam obras maravilhosas!

Bianca trabalha como jornalista para uma revista de negócios, a Finance Times. Ela está prestes a entrevistar o reservado Dexter Truitt, o CEO da Montague Enterprises, que assumiu o comando dos negócios da família relativamente há pouco tempo e vem tentando mudar a visão um tanto negativa que a mídia tem de sua família, graças ao seu pai. Por essa razão, ele quase não aparece publicamente e são poucas as informações sobre ele, portanto, a entrevista de Bianca será tão importante e exclusiva.

Ao pegar o elevador para encontrar com o Sr. Truitt, distraída com o celular, Bianca se assusta quando o elevador dá uma pane e tudo fica escuro. E só então ela nota que havia mais alguém com ela, um homem. No escuro Bianca e o homem misterioso começam uma conversa/discussão um tanto quanto inusitada e ambígua, mas muito interessante e divertida. Quando as luzes se acendem, finalmente eles podem enxergar um ao outro, e que visão. O homem misterioso é um colírio para os olhos e uma descarga de adrenalina para o coração. Como o elevador ainda continua parado, eles continuam a conversar, agora ambos afetados com a primeira impressão as claras um do outro. Quando o assunto chega ao por quê de eles estarem ali naquele dia, Bianca além de falar sobre a tal entrevista, deixa bem claro que, apesar de ser seu trabalho, ela tem certo preconceito com relação ao Sr. Truitt. O que ela não poderia imaginar é que o homem monumentalmente lindo e simpático à sua frente era o Sr. Dexter Truitt em pessoa! (Pois é, pois é, pois é).

Definitivamente Dexter não esperava que, ao chegar a sua empresa após sua rotina de exercícios matinais, ele ficaria preso no elevador com uma linda e encantadora mulher, que aparentemente tinha sérios problemas com ele, sem nem mesmo o conhecer. Ao ver-se completamente atraído pela jovem, Dexter bola um plano louco (com todas as possibilidades para dar m#@$%) para conhece-la melhor e mostrar que suas ideias pré-concebidas estavam muito longe de quem ele realmente era. 

Por conta das roupas de academia, ele não se parecia em nada com o CEO de um império, e assim ele se apresenta como Jay, o mensageiro. Dessa maneira, ele e Bianca começam a se conhecer melhor ao passar mais tempo juntos, saindo em encontros e passeios, tudo isso para ganhar tempo para que ela o conheça melhor antes de revelar sua verdadeira identidade. Enquanto isso, Dexter, via e-mail, propõe a Bianca que ela faça a entrevista online em primeiro momento e, por meio de trocas diárias de e-mails, eles percorrem assuntos que acabam desviando e muito do caminho que deveria seguir a tal entrevista. 

A cada dia que passa Dexter se vê mais e mais apaixonado por Bianca, que por sua vez está encantada com Jay, porém está também afetada por Dexter que, nas trocas de e-mail, se mostra totalmente o oposto do que ela esperava. O problema é: como Dexter irá sair dessa situação sem parecer o cretino que Bianca sempre achou que ele fosse? 

Por ser meu primeiro contato com a escrita dessas duas divas, confesso que comecei leitura tão cheia de receios e preconceitos quanto a protagonistas kkkkk. Ainda não tinha ideia da delícia que é a escrita de Vi e Penelope. Comecei a leitura achando que seria mais um clichê, uma cópia descarada de 50 Tons, e me surpreendi totalmente. Quando a história se inicia, você jura que vai ser o velho “mais do mesmo”, mas então a trama toma um rumo não esperado, e mais à frente toma outro que te deixa de queixo caído e muito animada com o desenrolar da leitura. 

A narrativa é em primeira pessoa e intercalada entre os dois protagonistas, a escrita é simples e divertida, muito gostosa o que faz com que a leitura seja rápida. O único lado ruim disso é que o livro acaba e eu fico querendo mais e mais. 

Um detalhe que amo nos livros delas e nesse não foi diferente é que, mesmo podre de rico, o personagem não se vale do dinheiro para conquistar a mocinha, ele precisa trabalhar a si mesmo, precisa melhorar a si e isso o dinheiro não pode comprar. Ler sobre como Dexter bola formas mirabolante para conquistar Bianca, tanto como ele mesmo, como sendo Jay, é deveras cômico, são algumas das melhores cenas, na verdade. Bianca, por sua vez, cresce ao deixar de lado as opiniões pré-concebidas, tudo com base nas suas experiência negativas do passado. 

É envolvente como as autoras destacam o enriquecimento da pessoa em si e não de seus bens, sempre há uma mensagem muito linda nas entrelinhas de suas histórias. O amadurecimento dos personagens tanto individual, quanto como casal é muito bonito, pois eles conversam, dialogam para chegar a um entendimento, eles se apoiam, não há apelações desnecessárias. Há personagens secundários, os quais o foco não é tanto, porém um em especial faz toda a diferença na história desse casal, e dá um toque de emoção a mais para a trama.

Os diálogos são muito bons, não são vagos, as cenas mais quentes são bem planejadas, há um clima sensual em que as autoras conseguem construir toda a tensão sexual, a seduzir o leitor a esperar o momento certo junto com os personagens, e isso traz grande enriquecimento pra leitura, assim como nos faz simpatizar com os mocinhos e torcer por eles. E nesse livro, em especial, o problema central da história, você simplesmente não imagina e não vê isso chegando. E quando acontece você se angustia com os personagens,e começa a pensar em formas e mais formas de como eles podem resolver e superar. É muito emocionante e apaixonante. Confesso, estou muito apaixonada por essas autoras e seus personagens!


1. Amazon (em inglês)


0 comentários :

Postar um comentário