Resenha: Playboy Pilot - Penelope Ward e Vi Keeland

Título: Playboy Pilot
Autoras: Penelope Ward e Vi Keeland
Edição: 2016
Nº de Páginas: 300
*
Livro não publicado no Brasil



Sinopse: Dinheiro ou amor? Qual você escolheria?

Você provavelmente já respondeu à pergunta na sua cabeça, pensando que esta é uma decisão fácil.
Para mim, não é. Eu já mencionei que é muito dinheiro? Muito mesmo.
Precisei partir para longe, para pensar bem sobre o assunto.
Assim que embarquei nessa viagem impulsiva, acabei me desviando do objetivo ao conhecer o sensual Carter no saguão do aeroporto. Nós tivemos uma conversa excitante. E então ele partiu.
Eu pensei que nunca o veria novamente. Mas o destino tinha outros planos.
Surpresa! Ele era o piloto do meu voo.
A maior surpresa foi a aventura que veio depois que o avião pousou.
Carter era perigoso e estava sempre se movendo. Ainda que a nossa conexão fosse magnética, sabia que era apenas temporária.
Ele me daria as passagens, e eu o seguiria ao redor do mundo por lugares exóticos.
As várias comissárias de bordo que ele namorou, e rumores sobre a sua reputação nunca ficavam para trás.
Eu não sabia no que acreditar.
Mas eu estava viciada. Nada mais importava. E iria me machucar.
Porque uma parte de mim queria ser aquela que finalmente faria o piloto playboy pousar. 
Na pior das situações, ele estava me levando a um passeio emocionante.
Todas as coisas boas devem acabar um dia, correto? Porém, o nosso final não era aquele que eu estava prevendo.


Penelope Ward e Vi Keelland, separadamente são autoras incríveis, mas juntas elas são sensacionais. Seus romances são dosados na medida certa de bom humor, romance, cenas quentes (extremamente quentes), drama e diálogos com time, e conteúdo maravilhoso. Playboy Pilot, o terceiro livro da série Cocky Bastards é só mais uma prova que essa combinação funciona superbem!

Kendall Sparks estava em um bar no aeroporto de Miami enquanto tentava decidir para onde ir, para qual lugar deveria viajar para pôr os pensamentos em ordem. Toda sua vida dependia da decisão que precisava tomar em um curto espaço de tempo e, enquanto estava imersa em pensamentos, um homem a surpreende puxando assunto. A surpresa foi tanta que ela acaba por derramar bebida em sua blusa, fazendo com que o tecido mostre além do esperado, uma vez que a moça não usava sutiã... O homem recém-chegado que a assustara, que se apresenta como Carter, prontamente lhe oferece sua jaqueta, e então ambos embalam em uma conversa animada e cheia de duplo sentido. Em certo ponto da conversa, Carter se prontifica a ajudar Kendall a escolher o melhor destino para sua viagem, na verdade ele meio que tenta jogar mensagens subliminares sobre qual destino ela deveria tomar, rsrsrs. 

Por fim, depois de se despedir do bonitão, que ela achava que (infelizmente) nunca mais iria encontrar, ela opta por escolher o destino sugerido por Carter e assim ela embarca em um voo rumo ao Rio de Janeiro, no nosso querido Brasil (*-*). Só quando está muito bem acomodada em sua poltrona na primeira classe é que ela se dá conta de que nem sabe direito qual idioma se fala no país, muito menos tem ideia de onde vai ficar. E se não bastasse essas preocupações, somadas as preocupações iniciais que a incitaram a começar essa viagem, ao ouvir a voz do capitão nos alto-falantes da aeronave ela percebe que a voz era a do bonitão com que conversara mais cedo. Sim, Capitão Carter Cleyns, o piloto do seu voo e o homem com quem ela viveria uma aventura sem precedentes. 

Chegando ao Brasil, Carter se oferece como guia turístico, levando a jovem rica para uma experiência completamente nova e fora de seu habitat natural. Se antes a ideia de uma boa viagem para Kendall se resumia a hotéis caros com Spa e compras e mais compras, Carter inova totalmente esse conceito, a levando para uma pousada mais simples e para um roteiro turístico muito longe das lojas de souvenir, roteiro esse que a agradou infinitamente mais.

É claro que essa experiência compartilhada aproxima os dois, que logo se veem envolvidos, entretanto Carter tem a fama de pegador das alturas e Kendall tem uma importante decisão a tomar. Como a química entre os dois é intensa demais para ser ignorada, Carter propõe a Kendall que o acompanhe em mais um de seus voos pelo mundo, e assim ambos se entregam a um tempo só deles, para se conhecer e aproveitar o momento. Entretanto, nem tudo são flores e Kendall tem de lidar com o passado pegador de Carter, e o próprio tem suas questões pendentes com o passado. 

E, enquanto isso, Kendall está sendo consumida por seus pensamentos: dinheiro ou amor? Carter aparece em sua vida em um momento muito confuso, que a faz ficar mais indecisa e pensativa do que antes. Kendall aparece na vida de Carter em um momento inesperado que o tira de sua zona de conforto e isso não é em nada ruim, pelo contrário, ela era o que ele precisava.

“Eu quero tudo com você. Não me importo se nós nos conhecemos há dez minutos ou dez anos. Quando você sabe, você sabe.”

Definitivamente estou encantada por esse livro e por esses personagens, e ainda mais apaixonada pela escrita da Penelope e da Vi. Aqui temos uma jovem que vem de uma família rica, cheia de dinheiro, mas pobre de afeto. Em certo momento de sua vida, e por causa de sua família, Kendall se vê confrontada com uma escolha difícil que vai mudar toda a sua vida: amor ou dinheiro? Falando assim parece fácil de escolher, mas na verdade muitas variáveis estão envolvidas e a forma como foram expostas no desenvolver da história foi muito bem colocada. 

Carter é um piloto lindo, sexy, que pode ter toda e qualquer mulher aos seus pés, porém ele leva uma vida rasa em alguns aspectos e a forma como as autoras exploraram esse ponto em especifico, mais precisamente a resolução, ao meu ver foi ótimo. A busca por ajuda profissional, a importância dessa ajuda, são poucos livros que valorizam isso. Aqui temos personagens que agem com maturidade e responsabilidade na maior parte do tempo, e se não o fazem, eles procuram raciocinar e agir da forma correta em seguida. São personagens que acabam fugindo de alguns estereótipos que ficaram famosos e que em quase todos os livros encontramos ultimamente. Aqui não encontramos o ciumento patológico, ou o ricaço dono do mundo, nada de mocinha virgem cheia de mimimi. É tão refrescante encontrar uma história que foge dessas formas que se consolidaram nos últimos anos.

Algo que, a priori me incomodou, é que pensei que o romance seria um instalove (amor instantâneo), mas claro que Vi e Penelope não me decepcionariam. Com o desenrolar da trama, as coisas vão mudando, há uma passagem de tempo, a forma como o amadurecimento dos personagens foi relatado. Primeiramente amadureceram individualmente e depois como casal, isso foi enriquecedor para mim. Carter e Kendall são apaixonantes e tem uma história tão bonita e intensa, banhada ao som de The Beatles, que fiquei presa do início ao fim do livro, final esse que me deixou com aquela sensação de quentinho no coração, sabe?

Quanto aos detalhes técnicos, a narração é em primeira pessoa, porém dividida entre os dois protagonistas, a linguagem é simples e gostosa. Os diálogos não são vagos e tem um time perfeito, o humor é colocado na dose certa e no momento certo, conseguindo dar leveza a narrativa em momentos mais críticos. Temos personagens secundários e terciários que aparecem em momentos bem pontuais, mas não são muito explorados além do necessário. Por fim, desejo a vocês uma boa leitura, e que aproveitem tanto quanto eu!

1. Amazon (em Inglês)


0 comentários :

Postar um comentário