Resenha: Amigos Para a Vida - Andrew Norriss

Título: Amigos Para a Vida (Jessica's Ghost)
Autora: Andrew Norriss
Edição: 2018
Nº de Páginas: 208
Editora: Valentina



Sinopse: Francis não tem amigos. Ele sofre bullying porque é diferente. Em casa, vive trancado no sótão, onde tem uma fabulosa coleção de bonecas vestidas com roupas que ele mesmo cria. Adora moda e pediu de aniversário uma máquina de costura. Um certo dia na escola, na hora do intervalo, Francis vai se sentar num banco, no lado mais afastado do pátio, porque prefere a solidão a ser zoado.
Mas nesse dia, sentindo-se triste, ele vê alguém atravessar o gramado na sua direção. É uma menina de mais ou menos a sua idade, embora não a reconheça como aluna da escola. Ela se senta na outra ponta do banco, em silêncio. Francis fica curioso. E então lhe estende a sua caneca de chá. A menina olha para ele, surpresa e chocada. Afinal, ela é um fantasma, chama-se Jessica, e Francis é a primeira pessoa que consegue vê-la desde que ela morreu. Entre os dois surgirá uma amizade extraordinária e transformadora.
Amigos Para a Vida é uma delicada história de amizade – e seu poder transformador – entre quatro adolescentes fora dos padrões dominantes, celebra o direito de ser diferente e é leitura obrigatória para todos que combatem o bullying. Um livro divertido, corajoso e genuinamente emocionante.

Amigos Para a Vida traz a história de Francis, um garoto que não tem amigos. Ele gosta de fazer roupas para bonecas e sofre bullying na escola por conta disso. Porém tudo muda, quando Francis conhece Jessica, um fantasma que fica bastante impressionado ao saber que ele consegue vê-la e também por ter sido o único que conseguiu notar a sua existência até aquele momento, e a partir deste encontro que os dois acabam se tornando grandes amigos.


"Nem Jessica nem Francis tornaram a falar disso, mas o incidente fez Jessica perceber que Francis se preocupava com o que as outras pessoas pensavam e diziam, muito mais do que deixava transparecer."

A amizade e a companhia de Jessica se torna cada vez mais importante para Francis. A jovem fantasma  não sabe como morreu, mas sabe que todos os dias a noite retorna para o hospital não só porque sente que tem que voltar para lá, mas também para encontrar respostas sobre o que aconteceu com ela. Enquanto isso, a mãe de Francis o convence a conhecer a filha de uma amiga, que está preocupada com a garota que irá estudar em um colégio novo, uma vez que por ter tido experiencias ruins na outra escola, se recusa a sair de casa para ir estudar.


"- Você olha ao redor, e todos parecem conseguir se levantar pela manhã e sorrir, dar gargalhadas e se divertir... e então você pensa, por que eu não? Por que eu não posso ser uma pessoa comum? Por que eu tenho que ser diferente de todo mundo?"

No entanto, algo inesperado acontece, pois ao chegar na casa de Francis, a garota da mesma forma consegue notar a presença de Jessica, e os três criam uma amizade que surpreende a mãe de Andi. Na sequência, outra mãe também fica sabendo o que Francis conseguiu ao se tornar amigo de Andi e pede a ele que seja amigo de seu filho, Roland. Juntos, eles se tornam um grupo forte, que de certa forma complementa um ao outro e a cada dia que passa esta amizade vai se tornando ainda mais imbatível, até eles perceberem que existe um motivo pelo qual eles se tornaram amigos, e este motivo esteve o tempo todo ligado a causa da morte de Jessica.



A obra aborda alguns assuntos de grande relevância e que precisam ser cada vez mais debatidos, entre eles o bullying e as consequências que este ato traz para as suas vítimas. O autor consegue trazer uma leveza à obra através de cenas divertidas, mas ao mesmo tempo apresentar uma trama com um tema bastante sério quando necessário, isto porque há momentos nos quais o coração do leitor se aperta ao ler sobre o que os personagens estão sentindo, visto que eles estão sofrendo tanto que só conseguem enxergar uma única alternativa para acabar com todo o sofrimento.

A história do livro tem o intuito de trazer como mensagem principal a de que não há nada de errado em ser diferente. Enquanto Francis é um menino apaixonado por moda e que ama costurar, Andi é uma garota de corpo robusto que adora esportes e Roland é um menino gordo e sensível. Ou seja, cada personagem tem a sua própria personalidade, os seus gostos e modos de viver, logo, as diferenças de uma pessoa precisam ser enaltecidas, respeitadas e não pejoradas.

Recomendo sobremaneira​ a leitura, dado que é um livro voltado para o público infanto-juvenil, mas que pode ser lido por leitores de qualquer idade.

Garanto que esta leitura será envolvente, comovente e que o final te deixará um grande aprendizado.

0 comentários :

Postar um comentário