Resenha: Quase Sem Respirar - Rebecca Donovan

Título: Quase Sem Respirar (Trilogia Breathing #2)
Autor (a): Rebecca Donovan
Edição: 2014
Nº de Páginas: 560
Editora: Pandorga


Sinopse: A luta de Emma contra uma vida doméstica abusiva chegou a uma conclusão sufocante nos capítulos finais de “Uma razão para respirar”. Agora todos de Weslyn sabem seu segredo, mas Carol não poderá mais feri-la.

Alguns ainda são assombrados pelo horror daquela noite, e alguns devem enfrentar as consequências de suas próprias escolhas.

Fãs do romance de estreia de Rebecca Donovan vão descobrir que ainda há muito a aprender sobre a vida de Emma.

**Atenção, esta resenha pode conter spoilers do primeiro volume da Trilogia Breathing.



Na continuação de Uma Razão Para Respirar, o livro traz novamente a história de Emma, que viveu um verdadeiro inferno na casa de seus tios e que, por esse motivo, agora terá que recomeçar, superar o inferno que passou e encontrar o melhor caminho para seguir com a sua vida.

No começo, ela passa a morar com Sara, sua melhor amiga, tendo os pais dela, Anna e Carl, como seus tutores legais. Todavia, nem tudo são flores e a mãe de Emma retorna para a cidade a procura da filha, com o intuito de que nossa protagonista vá a morar com ela.

Tomada por uma grande ansiedade até então inexistente de ter a mãe presente em sua vida, lá vai Emma, mais uma vez, para mais uma tortura em sua vida. No entanto, dessa vez ela escolheu sem pensar muito nas consequências, uma vez que Rachel é instável, alcoólatra, carente e chega a ser cruel com as palavras, assim como é uma pessoa bastante egoísta.


"Era isso o que estava acontecendo, estava presa em um ciclo de pesadelo sem fim."

Emma tem a cada dia que passa o vislumbre mais claramente das escolhas erradas que fez, afinal Rachel chega bêbada em casa, diz verdades e coisas cruéis da vida de Emma e depois no dia seguinte não lembra de nada que aconteceu.



Ademais, Emma é assombrada por pesadelos todas as noites e não dorme nada bem com sua progenitora que vive uma vida bastante agitada e cheia de conquistas. Até que, em um certo dia, sua mãe conhece Jonathan, alguém de quem ela se diz estar muito apaixonada e querer algo sério. Mas, o problema é que ele é mais jovem que ela.

Emma e Jonathan tem tantas coisas em comum, que passam a  utilizar dessa conexão para confortar ou, quem sabe, ajudar um ao outro com os seus traumas e problemas pessoais. Esse vínculo mexe com Rachel, que não aceita a ligação de sua filha com o seu até então atual namorado. Por outro lado, a relação amorosa entre Emma e Evan começa a ruir, visto que eles estão cada vez mais afastados um do outro. O que será que vai acontecer?


"Ele é o único que entendia a escuridão dentro de mim, e eu podia contar coisas a ele que eu não contava para mais ninguém. De maneira egoísta, não queria abrir mão dele."

Quase Sem Respirar não é uma obra fácil de ler. Ao contrário, aborda temas tão dolorosos e intensos quanto o primeiro volume, como por exemplo, o alcoolismo e o abandono, que são retratados com o objetivo de mostrar como a vida pode ser cruel.

Rebecca Donovan não poupa o leitor ao trazer situações e diálogos tristes. Gostei e achei interessante a forma como a autora esclareceu os pontos e brechas deixados no primeiro livro, bem como o final do segundo me deixou novamente atônito.

Quem leu o primeiro livro precisa ler a continuação. E posso garantir que ao término da leitura vai desejar com afinco o último livro desta trilogia. 

Próximo volume:



0 comentários :

Postar um comentário