Resenha: A Indomável Sofia - Georgette Heyer

Título: A Indomável Sofia
Autor (a): Georgette Heyer
Editora: Record
Nº de Páginas: 406
Edição: 2016



Sinopse: Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. 
O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...

O livro traz a história da Sofia e a trama gira em torno do período em que ela fica hospedada na casa da tia. A jovem protagonista, que foi criada de maneira nada tradicional e fora dos padrões, ao viajar com o pai pelo mundo em suas missões como agente da Coroa, vai passar um período em Londres enquanto o pai ingressa em uma perigosa missão no Brasil.

A ideia é que ela fique em segurança na casa da tia e, quem sabe, consiga encontrar um bom partido para se casar, uma vez que, segundo seu pai, Sofia é uma jovem tranquila que não afetará em nada as tarefas da tia. Contudo, talvez essa não seja a sua melhor descrição.

Eis que quando Sofia chega em Berkeley Square, ela coloca a casa, a tia e todos os seus primos, de pernas para o ar. Com uma personalidade excêntrica, divertida, com pouquíssima intenção de se preocupar com a opinião alheia, com um time importante e irreverente de amigos, e com uma língua e mente muito bem afiados, a moça vai mudar o clima da casa.

Se antes estavam envoltos em uma nuvem de decoro e falta de alegria, os moradores de Berkeley Square serão agora acometidos pelo bom-humor de Sofia e ingressarão em muitas aventuras.

Sofia estará disposta a melhorar a vida da tia e de seus primos, por isso ela vai desempenhar de forma incrível  o seu papel e ajudará a prima a contrair um bom matrimônio, o primo mais novo a fugir de possíveis agiotas, e o primo mais velho a deixar de ser ranzinza e encontrar uma noiva melhor do que a enfadonha pretendente com quem ele se comprometeu a casar. Será que a indomável Sofia vai aprontar todas? Não tenham dúvidas que sim!

"(...) Prima, meu tio Horace nos informou que você era boazinha, que não nos causaria problemas. Está conosco menos da metade de um dia. Estremeço ao pensar na devastação que terá provocado no final de uma semana!"

E eis que esse romance histórico tem tudo o que precisa para me envolver, principalmente por trazer no enredo uma protagonista irreverente e à frente do seu tempo. Neste sentido, meu amor por A Indomável Sofia foi praticamente imediato.

A obra nos apresenta um cenário típico do século XIX, ou seja, cheio de convenções aristocráticas e preconceitos sociais. Sendo assim, Georgette Heyer dá vida a uma personagem divertida, cativante e completamente alheia à opinião popular sobre o que é respeitável ou não no que se refere ao bom comportamento de uma moça solteira.

O que mais me surpreendeu nessa leitura é que, por mais que o romance seja leve e previsível, a autora também buscou trazer um teor crítico para a história. Ao mesmo tempo em que me apaixonei por sua narrativa simples e bem-humorada. Fazia tempo que não encontrava uma personagem tão cômica e excêntrica como essa Sofia.

"Tenho muitos defeitos, mas não sou indolente nem medrosa, embora isso, sei muito bem, não seja uma virtude."

Além disso, os personagens são muito bem construídos e Georgette tem uma narrativa singular, viciante e refinada. O livro me chamou a atenção porque ele não é voltado para o romance, mas sim para a relação de Sofia com essa família. A história não possui cenas picantes, mas temos um humor ousado e sarcástico.


Cada vez que leio histórias neste estilo fico ainda mais apaixonado por romances de época e sempre gosto de conhecer novos autores desse gênero. Enfim, a história criada por essa autora tão talentosa é permeada de romance, diversão e alegria. Recomendo demasiadamente esta leitura!

2 comentários :

  1. Adoro romances de época e amei a resenha e essa capa linda, já quero ler esse livro 😍

    Parabéns adorei o POST

    Aceita Café?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm amo romances de época, espero que você goste também. Bjs!

      Excluir