Resenha: É Assim Que Acaba - Colleen Hoover

Título: É Assim Que Acaba (It Ends With Us)
Autora: Colleen Hoover
Edição: 2018
Nº de Páginas: 368
Editora: Galera Record


Sinopse: Um romance sobre a força necessária para fazer as escolhas corretas nas situações mais difíceis. Da autora das séries Slammed e Hopeless.
Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco. Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.
Em "É Assim Que Acaba", a personagem Lily viveu um grande amor durante sua juventude, foram poucos meses ao lado de um garoto sem teto, Atlas, que transformou completamente a sua vida. E, mesmo após seis anos, ela ainda guarda dentro de si toda a dor e a felicidade que essa experiência lhe causou.


"Todas as pessoas cometem erros. O que determina nosso caráter é se transformamos esses erros em lições, ou não."

Tempos depois, quando ela conhece Ryle, um neurocirurgião divertido e perspicaz, algo inesperado se desenvolve entre eles, aquele sentimento guardado e empoeirado que ela havia nutrido apenas por Atlas surge novamente, mas como tudo na vida da garota, as dificuldades não demoram a aparecer e, enquanto a jovem tenta driblar os obstáculos de seu novo relacionamento, um reencontro com o passado lhe espera logo ali na esquina.


Entre lágrimas e sorrisos, dúvidas e certezas, Lily é convidada pela vida a abrir sua caixinha de lembranças e reviver o melhor e o pior de seus dias enquanto descobre que a existência vai além de viver no preto ou no branco. Ela aprende duras lições que podem vir a destruí-la ou torná-la ainda mais forte, sendo que tudo vai depender de suas escolhas. Uma garota, dois amores e um ciclo que novamente se inicia.

"As pessoas passam tanto tempo se perguntando por que as mulheres não vão embora... Onde estão as pessoas curiosas do porquê os homens serem violentos? Não é aí que deveria está a culpa?"

Colleen Hoover traz ao leitor o tema da violência doméstica. É uma história delicada e dolorosa que nos faz vivenciar e compreender um pouco dessa experiência tão triste que tantas mulheres sofrem.

É uma leitura que nos faz refletir e questionar nossos julgamentos contra mulheres que não abandonam seus parceiros, mesmo convivendo em um relacionamento violento e abusivo.

"No futuro… se por algum milagre você se encontrar em posição de se apaixonar novamente… se apaixone por mim!"

A personagem principal não é fraca, mesmo com as suas dúvidas e inseguranças, por amar um homem que a machucava, Lily foi forte. Contudo, sim, a jovem teve dúvidas se o perdoaria ou não, e foi difícil ver ela se culpar a cada agressão sofrida e arranjar justificativas para o agressor, de ver o Riley pedir desculpas e dizer que a amava, apesar do que tinha acabado de fazer com a moça ou de ver os dois contarem para as outras pessoas que aquele machucado foi  apenas uma queda ou algum acidente bobo.

Porém, tudo isso foi importante para mostrar aos leitores a triste realidade dessas situações que muitas mulheres já tiveram que enfrentar ou que ainda enfrentam. E, no fim, a Lily soube dá um basta e quebrou o ciclo de violência que já existia na família dela.

Vale ainda ressaltar que, a autora se inspirou em sua própria experiência familiar quando criança e ela conseguiu cumprir sua proposta ao escrever uma história emocionante e reflexiva. No entanto, esse livro não é só sobre agressões, ele também é sobre o significado do verdadeiro amor, sobre o valor da amizade e a importância do apoio familiar. Foi mais uma leitura maravilhosa da Colleen Hoover que recomendo a todos que leiam.








1. Amazon

10 comentários :

  1. Uau. Que post mais lindo! Amei a resenha. Já li esse livro da CoHo e me rendeu uma bela ressaca literária. Amei ler.

    ResponderExcluir
  2. Gente, que coisa mais linda vc fez aqui! Amei!
    CoHo está na minha estante, confesso ("O Lado Feio do Amor" , "É Assim que Acaba" e agora "November 9" chegando a qualquer momento). "November 9" e o que está na minha TBR de março. Os outros um comprei e não li e "É Assim que Acaba" ganhei num amigo secreto que participei. Se já ouço falar bem, agora quero mais ainda me organizar para ler!
    Adorei seu trabalho aqui!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, vc vai amar a leitura, todos os livros da CoHo são sensacionais. Beijos!

      Excluir
  3. Hey Luan! Tudo bem?
    Só leio elogios sobre esse livro, mas confesso que nunca tive interesse de ler. Não depois da sua resenha, que está perfeita!
    Um grande abraço!

    | Blog Misto Quente | Siga no Instagram | Curta no Facebook |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance, é um livro que trabalha um assunto muito intenso e que infelizmente acontece com muitas mulheres

      Excluir
  4. Esse livro parece ser muito tocante! Fico imaginando se eu conseguiria ler um livro com essa carga emocional tão pesada, mas a curiosidade de conhecer essa obra é tão grande que não custa tentar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, não custa nada tentar, leia e depois me conte o que achou.

      Excluir
  5. Oi!
    Fico sempre de queixo caído com as edições das obras da Colleen Hoover publicadas pela Record! Sobre o tema, acho que nunca é demais discutir sobre um tema tão velado quanto violência doméstica. Mesmo depois de tanta repercussão ainda é o que mais mata mulheres no Brasil e acredito que até no mundo todo.
    Abraços,
    Literalize-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, este livro tem que ser lido por todo mundo, obrigado pela visita. Abraço!

      Excluir