Resenha: Herdeira do Fogo - Sarah J Maas

Título: Trono de Vidro - Herdeira do Fogo (Vol. 3)
Autora: Sarah J Maas
Edição: 2015
Nº de Páginas: 518
Editora: Galera Record



Sinopse: Celaena ressurge das cinzas ainda mais forte e letal. E parte em uma jornada em busca de uma obscura verdade: uma informação sobre sua herança e seus antepassados que pode mudar sua vida e o futuro de dois reinos para sempre. Enquanto isso, forças sinistras começam a despontar no horizonte e têm planos malignos para dominar o seu mundo. Agora, depende de Celaena encontrar coragem para enfrentar tais perigos, além de seus próprios demônios, e fazer a escolha mais difícil da sua vida.


*Esta resenha pode conter spoiler do livro anterior!


Deuses Acima! Herdeira do Fogo, em minha sincera e humilde opinião, é o livro divisor de águas da série Trono de Vidro. Os dois primeiros livros foram bons, mas Coroa da Meia-Noite foi um tanto repetitivo e eu não sentia que a história estava indo a lugar algum, entretanto neste terceiro livro tia Sarah J Maas mostra que mais uma vez veio para lacrar e sambar com os corações dos leitores. Finalmente vemos a história tomando forma. Começamos a perceber que não estamos nem perto de chegar ao final de todas as camadas da trama. 

Percebi que muitos leitores têm dificuldade com a leitura desse livro, pois além da inserção de novos personagens e cenários, o livro é contado em diversos arcos separados, em que alguns parecem não fazer sentido. Mas, de acordo com a progressão da leitura, nos damos conta da genialidade da história! Conselho: prestem bastante atenção a esse livro, pois a autora joga pequenas pistas do que está por vir e a gente nem se dá conta, rsrsr...



Herdeira do Fogo começa pouco depois de onde Coroa da Meia-Noite terminou, em que Celaena está a caminho de Wendlyn, para eliminar os líderes daquele reino a mando do rei de Adarlan. Entretanto, ela desvia de sua missão como a Assassina do Rei, para se dedicar a cumprir a promessa que fez a sua amiga Nehemia: ajudar a libertar seu povo. Para realizar tal feito, Celaena precisará descobrir mais sobre sua herança feérica e sobre as armas que pode dispor para enfraquecer e derrotar o tirano rei de Adarlan. A forma de obter as informações de que tanto precisa é confrontar Maeve, a Rainha dos Feéricos. 



O primeiro encontro com rainha, no entanto, não é algo muito agradável, uma vez que Maeve exige que Celaena se mostre digna de sua atenção, sendo assim, a Assassina e a Rainha selam um acordo em que Celaena irá treinar para dominar sua magia, mas sob a tutela de um dos mais valentes guerreiros de Maeve, Rowan Whitethorn (macho feérico delicioso, com pelo menos 300 anos de puro músculo e sensualidade, carinhosamente – sqñ – conhecido por ser um bastardo cruel frio e sem coração. E claro que me apaixonei na hora por ele, rsrs). E se/quando, o macho achar que a assassina chegou ao nível satisfatório, Maeve lhe concederá toda as informações de que precisa.


Enquanto isso, no continente, Chaol tenta segurar as pontas após a partida de Celaena. O jovem capitão ainda está processando as informações que a assassina lhe concedeu antes de partir e, por esse motivo, acaba indo em busca de confirmação e mais informações. Só que esse caminho leva-o a se relacionar com Aedion Ashryver, general do rei de Adarlan. E esse novo e apaixonante personagem que é inserido na trama será de grande importância no decorrer dos demais livros da série. Nesse primeiro momento, Aedion e Chaol estarão unidos por conta de uma causa em comum.

Em outro arco, temos Dorian, que por estar longe de Celaena, e afastado de Chaol devido as omissões e mentiras que se incutem entre os dois, está solitário e apreensivo. E começa a dar-se conta do poder assombroso que possui e não sabe como lidar, e por acaso ele acaba se aproximando de Sorcha, uma curandeira do palácio, por quem se apaixona. E além de se tornarem amigos e amantes, a jovem ajuda-o no momento em que ele mais está só e necessitado de um amigo, de um confidente. Até que fim Sarah começou a mostrar todo o potencial desse personagem que é um fofo, mas que até então não havia revelado bem seu papel na trama.

Não muito longe de Adarlan, os clãs de bruxas estão treinando e arquitetando algo grande e maligno, que não fica exatamente claro o que é, mas sabemos que elas estão à favor do império, pois o rei lhes prometeu uma grande recompensa. O assunto “bruxas” foi introduzido ainda no livro anterior, mas, neste vemos que a presença delas será algo de peso na história. Aqui temos o foco voltado para Manon Bico Negro, herdeira do Clã das Bruxas Dente de Ferro, uma personagem cruel, fria e má (MARAVILHOSA!), só perdendo para a personificação da maldade que ela tem como avó, a líder do Clã Dente de Ferro. 

A narrativa de Manon é voltada para nos deixar a par da história entre os clãs e suas rixas, a relação de Manon com suas Treze, assim como também nos contar qual o interesse do rei para com as bruxas. Manon é uma personagem forte e empoderada, é impossível ser indiferente a ela. Ou você ama ou odeia. De início me perguntei onde ela se encaixaria dentro do universo da história e ao final tudo que eu queria era ser best friend forever dela!

Herdeira do Fogo definitivamente foi o livro que me fez cair de amores irrevogavelmente por Trono de Vidro. Até então eu não conseguia ver para onde a história estava se encaminhando, qual o objetivo de tudo, e então vem esse livro bafônico e começa a moldar e definir os cursos da trama. Tem tanta coisa linda e incrível nesse livro que nem sei como eu poderia tentar colocar em palavras, sabe? 

Aqui conheceremos mais a fundo a história de Celaena, veremos ela desvelar as capas que encobrem seu passado triste e sombrio, e então ela finalmente vai encarar sua história, vai bater de frente com tudo o que ela vinha escondendo debaixo do tapete de sua mente, e então vemos um dos meus momentos favoritos em toda a série que é a desconstrução e reconstrução da personagem da forma mais brilhante e linda. Celaena finalmente encara seus medos, enfrenta tudo aquilo que a assustava, e se ergue bela e poderosa, decidida e determinada, pronta para encarar seu destino. 

A relação de Celaena e Rowan é sensacional. A priori os dois querem matar um ao outro, pois ambos tem pedras no passado que pesam muito e que não os deixa seguir em frente. O feérico é arrogante e frio, a assassina é esquentada e explosiva, os dois se confrontam o tempo todo, e aos poucos uma relação de respeito e amizade vai crescendo entre eles. E então se solidifica, e tudo vai acontecendo de forma tão natural, os fatos vão se sucedendo e a relação entre eles só aumenta. Ao final o que há entre os dois não está definido, mas cheio de possibilidades. O primordial é que nada é forçado ou apressado, tudo vai se encaixando e se organizando, sem parecer frívolo ou desnecessário, afinal Celaena ainda tem questões em aberto com Chaol, e em diversos momentos da história ela se pega pensando nessa relação e qual o futuro dela, assim como Chaol também se questiona sobre seus sentimentos. 

Esse livro explora muito disso, dessa incerteza dos personagens em ralação aos seus sentimentos. Dorian, por sua vez, está assustado com seus poderes, está incerto com sua posição, ele quer provar que pode ser mais que apenas um príncipe bonitinho, que tem força e capacidade para ser mais. Manon, tão fria e inabalável, tem seus pilares balançados por algo inesperado, e lá no fundo começam a surgir dúvidas sobre certas questões.

Além de explorar os sentimentos e o psicológico dos personagens, Sarah Diva J Maas também nos apresenta mais do seu universo, vemos novos cenários, novos lugares que são ricamente apresentados, mostrando que o universo de Trono de Vidro ainda tem muito a oferecer.

Mais uma vez eu tenho de deixar registrado meu amor pela escrita dessa autora. Simplesmente fascinante e viciante, definitivamente uma das minhas autoras mais amadas da vida. Essa mulher acerta demais! Meu pensamento ao terminar essa leitura foi “aperta o cinto, que a viagem é com emoção”. Sério, o final é completamente chocante, porque nas páginas finais uma sucessão de acontecimentos tirou o meu fôlego e tudo o que eu podia pensar era que necessitava do próximo livro.


Próximo volume:

1 comentários :

  1. Adorei sua resenha, mal posso esperar para dar continuidade a leitura, prestando bastante atenção nas pistas que a tia Sarah vai deixar no decorrer dos capítulos !!

    ResponderExcluir